Testemunhando no sofrimento

TESTEMUNHANDO NO SOFRIMENTO
Gênesis 23
O Deus que nos fortalece – Sl 92:14


Testemunhando no sofrimento
é um sermão que nos mostra os comportamentos adequados, maduros e responsáveis de um legítimo filho de Deus, especialmente nos momentos mais difíceis da sua vida.

Além de meia-irmã, Sara foi a esposa companheira de uma vida inteira de Abraão.  Sua morte causou muita dor ao seu coração (ele lamentou e chorou bastante por ela), mas não se desesperou, “não perdeu a linha”, não deu vexame. A sua fé em Deus e na Promessa o sustentou e o fortaleceu neste momento terrível.

Enfim, quais foram os COMPORTAMENTOS mais impactantes de Abraão diante deste enorme sofrimento, que podemos destacar aqui e tomar como exemplo para nós?


1. CHOROU EM CASA, NO SEU PARTICULAR COM DEUS
(vs 2)

Não chore diante de quem não pode resolver o seu problema ou aliviar a sua dor. Leia a impressionante história da mulher sunamita, em especial o seu comportamento descrito no versículo II Reis 4:26

Disse Jesus: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. Mateus 11:28


2. CONTINUOU FIRME NA PROMESSA

A primeira e única possessão permanente de Abraão na terra prometida foi uma sepultura, numa clara demonstração da sua fé na promessa de Deus de que sua posteridade iria tomar posse daquela terra, senão teria levado o corpo de Sara para outro lugar.

“A morte de Sara não constituia nenhum obstáculo à entrada deles em sua possessão”.  (Martinho Lutero)

“Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra”. Hebreus 11:13


3. ETERNOS FORASTEIROS 
(vs 4)

Ao contrário de Ló, seu sobrinho, que acreditou estar integrado àquela sociedade, Abraão tinha plena consciência de que era estrangeiro em terra estranha (aos estrangeiros não era assegurado o direito de propriedade particular naquela região/época, por isso a compra deste imóvel foi tão difícil, formal, cerimonial).

Nada trouxemos a este mundo e daqui nada levaremos. Os legítimos filhos de Deus não se preocupam demasiado em estar apegados a coisa alguma deste mundo, pois estamos apenas de passagem. 

4. FOI EXALTADO, E NÃO SE EXALTOU (vs 6)

De uns anos para cá tenho visto vários “filhos e filhas do rei” se exaltando diante dos homens e, quase sempre, passando vergonha e envergonhando o Evangelho.

Mesmo sabendo do seu direito de ser chamado “filho de Deus” (Jo 1:12), mantenha-se humilde, pois “E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”. Mateus 23:12


5. PAGOU BEM MAIS CARO, SEM RECLAMAR 
(vs 15)

Abraão não ficou brigando por causa do preço exorbitante que lhe foi “sugerido”, 400 ciclos de prata (eles se aproveitaram daquele momento de sofrimento para extorqui-lo). Jeremias, por exemplo, séculos depois, pagou apenas 17 ciclos de prata por um campo semelhante (Jr 32:9). Mas Abraão precisava daquele imóvel para sepultar a sua esposa na Terra Prometida, e estava disposto a pagar o preço que lhe fosse pedido pelo campo de Macpela.

PONTO-CRUZ   (use este PC aqui)   – O que é isso?
Jesus pagou por nós o preço maior: NÃO FOI PRATA NEM OURO QUE ELE DEU, FOI A SUA PRÓPRIA VIDA, O SEU PRÓPRIO SANGUE. (I Co 6.20

6. DOCUMENTOU PERFEITAMENTE A COMPRA 
(vs 18)

Muitas pessoas, em seus momentos de sofrimento, fazem negócios mal feitos, deixando “para depois” as questões burocráticas. Abraão foi sábio, mesmo em intenso sofrimento, foi criterioso e documentou perfeitamente a compra daquele campo. Naquele época não existiam cartórios, por isso os negócios eram feitos assim, em público, com o máximo possível de testemunhas.

Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações. (I Pe 4.7)


CONCLUSÃO
Podemos aprender muito com este sermão, Testemunhando no sofrimento, pois contém lições preciosas. Qual delas mais tocou o seu coração?

 

Título: Testemunhando no sofrimento
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Data: 24/09/2020

Veja também nossos Artigos

Testemunhando no sofrimento
Deixe seus comentários logo abaixo.

Acima de tudo. Havendo discórdia. Em síntese. Onde houver erros. Acima de tudo. Antes de mais nada. Onde houver ódio. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, fé. Onde houver erros,  verdade. Assim como, perdão.  Desespero, esperança. Tristeza, alegria. Trevas, luz. Acima de tudo. Havendo discórdia.

1 Comentário em “Testemunhando no sofrimento”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    A falsa teologia chamada ‘do sucesso e da prosperidade material’ tem feito muitos crentes erradamente se revoltarem contra Deus.A verdade é que a experiência nos mostra que no céu não entrará crente sem cicatrizes de batalhas travadas aqui na terra,o que implica,perseguição e sofrimento.Muito bem nos ensinou o pastor do século XIX,Charles Haddon Spurgeon:”Aqueles que mergulham no mar das aflições trazem pérolas raras para cima”.E mais:”Muitas pessoas devem à grandeza de suas vidas aos problemas e obstáculos que tiveram de vencer.
    O próprio Senhor Jesus aprendeu pelas coisas que sofreu:”…aperfeiçoasse por meio de sofrimentos o Autor da salvação deles”(Hb 2.10b).
    Algumas lições podemos aprender acerca do sefrimento:
    *os justos também sofrem.
    *o sofrimento desenvolve a perseverança.
    *não devemos julgar os irmãos que sofrem.
    *o sofrimento é um dos meios pelos quais o SENHOR produz fruto espiritual em um crente como,por exemplo,paciência,perseverança e humildade.
    *nos dá maturidade e experiência para consolar o próximo em dificuldades.
    *leva o cristão a confiar somente no SENHOR e não,nas suas próprias forças.
    Que o SENHOR nos ajude a passarmos pelas tribulações da vida,crescendo,aprendendo e testemunhando para a glória de Deus!Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.