Parente é parente

PARENTE É PARENTE
Gênesis 14
Deus resgatador – Mt 20.28


Introdução
: Depois de ter passado a perna no seu tio, acredito que Ló não esperava que Abrão arriscasse a própria vida para livrar a sua cara. Mas foi exatamente isso que Abrão fez, afinal, como diz o velho ditado “Parente é parente”. Há tempo de afastar e há tempo de reaproximar, especialmente se “aquele” parente ou “aquela” pessoa que nos fez mal no passado está precisando do nosso socorro neste momento. Este capítulo da Bíblia nos mostra certos DISCERNIMENTOS essenciais à um homem de Deus:


a) ENTENDER QUE AS CIRCUNSTÂNCIAS MUDAM (vs 1 a 11).

    Ló passou a perna no seu tio por causa dos bons pastos daquela região, no entanto, uma grande guerra, envolvendo 9 nações, transformou aquela região numa zona de guerra e arrastou Ló e a sua família para uma situação aterradora. Abrão foi capaz de entender isso e, ao invés de jogar o passado na cara do seu sobrinho, decidiu superar as desavenças e fazer a coisa certa.

b) FAZER SEMPRE A COISA CERTA NA HORA CERTA (vs 12 a 17).

     E a coisa certa naquele momento era pegar em armas e agir. É claro que ele podia orar (e creio que o fez), mas há certas horas em que orar é apenas parte do que devemos fazer. Por exemplo, não adianta dar um tapinha nas costas de quem está passando fome e dizer “… vou orar por você… Deus suprirá suas necessidades… creia nisso de todo o seu coração e vai nessa fé, mermão…”. Nestas horas, a coisa certa a fazer é dar o peixe e ensinar a pescar. Não importa o que a pessoa fez ou deixou de fazer no passado. Quem sofre tem pressa, quem passa fome, também.
PONTO-CRUZ   (use este PC aqui)   – O que é isso? 
Deus enviou Seu Filho para nos remir com o seu sangue na PLENITUDE DOS TEMPOS, isto é, na hora certa (Gálatas 4:4-5)

c) SER CRITERIOSO EM SUAS ALIANÇAS (vs 18 a 24).
    Mesmo sem desconfiar de que estava diante de um dos maiores mistérios da história da salvação, Abrão aceitou ser abençoado por Melquisedeque, mas rejeitou ser abençoado pelo rei de Sodoma, nem aceitou nada dele, nem um “presentinho”, que era para não ficar amarrado nem comprometido com um rei ímpio.

EM CONCLUSÃO
: As circunstâncias mudam e aqueles que ontem nos fizeram mal, hoje podem estar precisando desesperadamente da nossa ajuda. Mesmo que a carne nos diga para “dar o troco”, virar as costas ou coisa parecida, como servos de Deus precisamos aprender a engolir o orgulho, a sempre fazer a coisa certa e a sermos criteriosos em nossas alianças.


Título: Parente é parente
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Data: 16/06/2020

Veja também nossos Artigos

Parente é parente

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz.
Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor.
Discórdia, que eu leve a união.
Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erros, que eu leve a verdade.
Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Desespero, que eu leve a esperança.
Tristeza, que eu leve a alegria.
Trevas, que eu leve a luz.

Ainda mais, ó Mestre, fazei com que eu procure mais consolar,
que ser consolado.
Antes de tudo, compreender, que ser compreendido.
Do mesmo modo, amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
Bem como, é perdoando, que se é perdoado.
Mas é morrendo que se vive para a vida eterna.

2 Comentários em “Parente é parente”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Muito bom este esboço!Ele pode ser usado até mesmo para exemplificar irmãos de igreja pois no fundo somos parentes também,da mesma família de Deus.Acontece que pode acontecer que irmãos de igreja briguem e fiquem de mal por uns tempos.Aí,Deus promove uma circunstância em que podemos agir conforme o esboço deste semão.Glória a Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.