Lições da Torre de Babel

LIÇÕES DA TORRE DE BABEL
Gênesis 11
A vontade de Deus – Rm 12:2

Introdução: Lições da torre de Babel: A tentativa de edificar “uma torre cujo topo chegue até aos céus”, como é descrita em Gênesis 11:1-9, é o único evento importante relatado nas Escrituras entre Noé e a chamada de Abraão. A maioria dos leitores já conhece a história, mas faria bem para todos a lerem de novo, por que além dela contém muitas informações de valor histórico, o seu valor maior está nas LIÇÕES que nos foram deixadas. 

1. GRANDE NEM SEMPRE É BOM 

     O ser humano tem esta mania de grandeza e de ostentação, que revela todo o seu orgulho. Por exemplo, a esmagadora maioria das monumentais construções humanas não visam a glória de Deus nem benefícios à sociedade, na verdade, são caríssimos e cruéis empreendimentos que sacrificaram muitos recursos, vidas humanas e de animais tão-somente para a vaidade de seus nomes.
     É muito triste saber que esta mania também pode ser vista na religião, na ostentação do maior templo, da maior multidão de seguidores etc.

2. A UNIÃO E A COOPERAÇÃO NEM SEMPRE SÃO DESEJÁVEIS

    União em rebelião a Deus só traz confusão.

    Apesar de que Deus ordenou que as pessoas se espalhassem e povoassem a Terra, eles resolveram construir um monumento em oposição à vontade de Deus (“para que não sejamos espalhados por toda a terra” vs 4). E o fazia com muito entusiasmo. Parece que o entusiasmo é sempre muito maior para o mal do que para o bem.
     Deus deseja união, sim, mas somente para o bem. Ele quer cooperação, é claro, mas somente em fazer a vontade dele. 

3. A VONTADE DE DEUS SERÁ FEITA

     Essas pessoas não obedeceram voluntariamente às instruções de Deus para encher a terra, então Deus deu um jeito de fazer a Sua vontade prevalecer. Ao confundir a língua deles, Ele “os dispersou dali pela superfície da terra” — exatamente o resultado que eles procuraram evitar. 
    A vontade de Deus foi feita, mas eles não receberam nenhuma bênção por isso.

PONTO-CRUZ   (use este PC aqui)   – O que é isso? 
A vontade maior de Deus é que TODOS se salvem (II Tm 2.4), por isso Ele entregou Seu Filho para morrer na cruz, para dar a vida eterna para todos os que crêem em Jesus (João 3.16).

CONCLUSÃO:
– Grande nem sempre é bom.
– União em rebelião só traz confusão.
– A vontade Deus será feita.

Em conclusão, como seria melhor fazer a vontade de Deus agora, voluntariamente para a recompensa que ele tem prometido, do que sermos forçados contra a nossa vontade e para nossa eterna vergonha!

Título: Lições da Torre de Babel
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 02/06/2020

Baseado no artigo de Sewell Hall
Do site Estudos da Bíblia
Deixe seus comentários logo abaixo.

Lições da torre de babel

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz.
Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor.
Discórdia, que eu leve a união.
Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erros, que eu leve a verdade.
Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Desespero, que eu leve a esperança.
Tristeza, que eu leve a alegria.
Trevas, que eu leve a luz.

Ainda mais, ó Mestre, fazei com que eu procure mais consolar,
que ser consolado.


Antes de tudo, compreender, que ser compreendido.
Do mesmo modo, amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
Bem como, é perdoando, que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

1 Comentário em “Lições da Torre de Babel”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.