Lições da Sarça Ardente

LIÇÕES DA SARÇA ARDENTE
Êxodo 3.1-12

Deus é santo – I Pe 1.16


“LIÇÕES DA SARÇA ARDENTE”
foi o título escolhido para este sermão para nos ensinar como devemos nos portar  de maneira adequada diante da presença do Deus Todo Poderoso e no ministério.

Pano de Fundo Histórico: Como vimos nos sermões anteriores, a história de Moisés só entrou nos eixos depois deste seu encontro com Deus. O que aconteceu, de fato, lá no Monte Horebe? Há muitas LIÇÕES que podemos tirar para as nossas vidas deste evento incrível. Vamos estudar algumas:

1ª LIÇÃO: DEUS PODE USAR UM ARBUSTO QUALQUER

M. Henry observou que “o fogo não estava em um cedro alto e majestoso, mas em um arbusto com espinhos”, no sentido de mostrar que Deus escolhe os fracos e despreza as coisas altivas do mundo, assim como Moisés, que naquele momento era apenas um simples idoso fracassado, um pastor de ovelhas no deserto.

“Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele.” (1 Co 1.27-29)


2ª LIÇÃO: O ARBUSTO NÃO ERA CONSUMIDO

Especialmente nestes últimos dias, temos ouvido muitas notícias de suicídio de líderes cristãos, alguns de igrejas “grandes”, ministérios bem sucedidos etc. A sarça não deve ser consumida. O ministério não deve ser motivo de sofrimento, pois, como diz a Bíblia, isto não é útil para ninguém: “Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. Hb 13.17.

Sempre haverá sofrimento em qualquer ministério, é claro, mas não podemos deixar que eles nos consumam, ao contrário, devemos lançar sobre Cristo as nossas angústias, aceitar o Seu convite: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” (Mt 11:28)

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
Não precisamos carregar os sofrimentos ministeriais, pois Jesus já os carregou na cruz: “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.” (Isaías 53:4)

3ª LIÇÃO: DEUS EXIGE SANTIDADE

Mesmo sabendo que Deus pode pode usar um arbusto qualquer e que este arbusto não precisa ser consumido, devemos ter muito claro em nossos corações que Deus é santo e exige santidade: “Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pe 1:16). Em raras ocasiões na história judaico cristã se viu tanta sujeira dos líderes. Parece que se esqueceram que “Sem a santificação ninguém verá a Deus”. (Hb 12.14).

Lembrando que santificação não é um situação espiritual já alcançada, mas um processo que vai durar a vida toda. Enquanto estivermos neste mundo, nunca seremos santos como Deus é, porém, jamais devemos deixar de procurar viver em santidade, arrependendo-se e confessando a Cristo todos os dias os nossos pecados e as nossas misérias. 


CONCLUSÃO

Há muitas lições da sarça ardente que podemos tirar para aplicação em nossas vidas. Estas três, explicadas neste sermão, têm a potência de nos transformar em obreiros qualificados, assim como transformou a vida de Moisés.

 

Título: Lições da Sarça Ardente
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 17/04/2021

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos Artigos

lições da sarça ardente

 

1 Comentário em “Lições da Sarça Ardente”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Se não fizermos a obra de Deus nas regras de Deus,o SENHOR não as aceitará!

    Se Deus pode usar um arbusto qualquer mas não usa um pomposo,então quando usamos de exibicionismo estamos em pecado por soberba e falta de humildade:”Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens com o fim de serdes vistos por eles…”(Mt 6.1).Lembremo-nos sempre das palavras de Elbert Hubbard:”Deus não procurará em vós medalhas,nem graus,nem diplomas.Procurará cicatrizes”.

    Se o arbusto não era consumido significa que se não estivermos nos aguentando ao fazermos a obra de Deus,então estamos carregando fardo que não é nosso,jugo que Deus não nos deu:”Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”(Mt 11.30).Isso é assim,a menos que faça parte dos planos divinos permitir que sejamos tornados mártires.

    Quanto a Deus exigir santidade:”Ninguém que,ouvindo as palavras desta maldição,se abençoe no seu íntimo,dizendo:Terei paz,ainda que eu ande na perversidade do meu coração…O SENHOR não lhe quererá perdoar…”(Dt 29.19-20a).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.