Libertação – A fé é provada

LIBERTAÇÃO – A FÉ É PROVADA
Ex 5.1-21

Jesus é o nosso libertador – João 8.32 


“LIBERTAÇÃO – A FÉ É PROVADA”
foi o título escolhido para este sermão em razão das provas que a Fé e o Chamado de Moisés terão que suportar.

Pano de Fundo Histórico: Nos sermões anteriores nós vimos que Moisés voltou ao Egito diferente, com um chamado específico de Deus, mas a libertação do povo de Israel não será tão simples assim. Será que a fé e o chamado de Moisés são fortes o suficiente para suportar as duras PROVAS que vão passar?


1ª PROVA: A PROVA DA HUMILHAÇÃO (vs 1 a 5)

Moisés matou um egípcio, fugiu de medo de Faraó e passou décadas escondido no deserto, até que teve um encontro real com Deus, que o ordenou que voltasse ao Egito para libertar o Seu povo.

Agora lá estava ele na presença do rei, imbuído do poder e da autoridade de Deus, esperando,  provavelmente, que o Faraó o respeitasse, mas, ao contrário do esperado, o rei o humilhou na frente de todos:
  • Faraó desdenhou do Deus de Israel (vs 2).
  • Desdenhou do pedido feito por Moisés (vs 2).
  • E desdenhou do próprio Moisés e Arão, afirmando que eles estava atrapalhando o trabalho do povo, além de tentar reduzi-los à figura de um dos seus executores (“Façam com que aqueles escravos voltem ao trabalho!”).

Foi um banho de água fria na alma de Moisés. Aonde foram parar todo aquele “fogo”, poder e autoridade que ele viu lá no Monte Horebe, ao pé da Sarça Ardente? Sua fé e seu chamado serão fortes o suficiente para suportar a humilhação dos poderosos?


2ª PROVA: A PROVA DO “PIOROU” (vs 6 a 19)

É muito comum em “processos” de libertação ver a situação da pessoa piorar (antes de melhorar). “Os últimos dias de uma guerra sempre serão os mais sangrentos”.

“Naquele mesmo dia o rei deu aos feitores e aos chefes de turmas a seguinte ordem: — Daqui em diante vocês não vão mais dar palha ao povo, para fazer tijolos. Que eles mesmos ajuntem a palha. Mas vocês exijam que eles façam a mesma quantidade de tijolos, nem um tijolo a menos. São uns preguiçosos e é por isso que gritam: “Vamos oferecer sacrifícios ao nosso Deus!”. Façam essa gente trabalhar mais duro ainda e os mantenham ocupados, a fim de que não tenham tempo de ouvir mentiras”. (vs 6 a 9)

A primeira audiência entre Moisés e Faraó trouxe consequências ruins para os hebreus:
  • Aumento de trabalho e de sofrimento.
  • Espancamento.
  • Humilhações e afronta à sua fé (“— Vocês são uns preguiçosos e não querem trabalhar. É por isso que estão me pedindo que os deixe ir oferecer sacrifícios a Deus, o SENHOR.” – vs 17).
“Satanás frequentemente apresenta a adoração a Deus como uma coisa vã, própria somente para aqueles que nada mais construtivo têm a fazer.” (O Novo Comentário da Bíblia, Volume 1, página 125).

Foi mais um banho de água fria na alma de Moisés. Ele veio ao Egito para libertar o seu povo, mas a situação deles piorou por causa da sua intervenção. Sua fé e seu chamado serão fortes o suficiente para lidar com a prova do “piorou”?


3ª PROVA: A PROVA DA REJEIÇÃO (vs 20 a 21)
“Depois de falarem com o rei, eles se encontraram com Moisés e Arão, que os estavam esperando, e lhes disseram: — O SENHOR Deus está vendo o que vocês estão fazendo e os castigará; pois, por causa de vocês, o rei e os seus funcionários estão com ódio de nós. Vocês deram a eles um motivo para nos matarem!” (vs 20 e 21).

Moisés foi rejeitado pelo seu povo lá atrás, quando ainda não tinha um chamado especial de Deus. Agora que tem o chamado, Moisés esperava e precisava do apoio deles, mas, de novo é rejeitado. Deve ter sido terrível para ele, pois a antiga ferida da rejeição foi reaberta. O que será que ele sentiu? Foi o terceiro banho frio na alma de Moisés. Sua fé e seu chamado serão fortes o suficiente para lidar de novo com a terrível amargura da rejeição?

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
Jesus também foi rejeitado pelo seu povo. E continua sendo rejeitado pelos escravos do pecado até os dias de hoje. Ele suportou tal sofrimento por que tinha um chamado para “salvar a vida de muita gente”. (Hebreus 12.1-5)


CONCLUSÃO

Um ministério só consegue se realizar quando é testado e aprovado. A fé e a convicção do chamado de Moisés passaram por três provas difíceis: A prova da humilhação, a prova “da piora” e a prova da rejeição.

E quanto a você, sua fé e suas convicções têm passado pelas provas com sucesso?

 

Título: Libertação – A fé é provada
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 02/05/2021

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos Artigos

Libertação - A fé é provada

Antes de mais nada, instrumento de vossa paz. Acima de tudo, o amor. Antes de mais nada, instrumento de vossa paz. Acima de tudo, o amor. Antes de mais nada, instrumento de vossa paz. Acima de tudo, o amor. Antes de mais nada, instrumento de vossa paz. Acima de tudo, o amor.

3 Comentários em “Libertação – A fé é provada”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Muitos crentes neófitos,entusiasmados com a mensagem do Evangelho,saem a obrar sem o devido preparo.Resultado:frustração e decepção por causa dos obstáculos de todos os tipos que encontraram e que até lhes barraram a obra.

    É que eles costumam não saber dos primeiros ensinamentos da Bíblia contidos em Gênesis capítulo 1 quando fala da criação:”Houve tarde e manhã”(versos 3,8,13,19,23 e 31).

    Primeiro vem a noite;depois,o dia.Primeiro vem a cruz;depois,a coroa.Até o Senhor Jesus se submeteu a esse ensinamento que nos faz aprender a humildade,a entender que o poder e a glória são só de Deus!E que devemos nos considerar por privilegiados por sermos instrumentos do Divino.

    Esse é o padrão que Deus no mundo:primeiro os estudos,depois o diploma.Primeiro o jogo duro,depois a taça de campeão.Primeiro as dores de parto,depois o bebé.Primeiro o semear,depois a colheita.

    “Primeiro a erva,depois a espiga”(Mc 4.28).

    Na nossa vida cristã,sempre teremos a noite primeiro.Negar-se a si mesmo(noite) e depois seguir o Senhor(dia).

    Conclusão com um conselho:aos irmãos que têm convicção do seu chamado,tenham PERSEVERANÇA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.