Libertação – Celebrando a vitória


LIBERTAÇÃO – CELEBRANDO A VITÓRIA

Êxodo 15.1-21
Este é o meu Deus Êxodo 15:2 
 

“LIBERTAÇÃO – CELEBRANDO A VITÓRIA” foi o título escolhido para este sermão para nos lembra da importância de celebrarmos os livramentos e as vitórias que o Senhor Nosso Deus tem nos dado.

Pano de Fundo Histórico: Este texto bíblico retrata o exato momento em que os israelitas terminaram de atravessar  o Mar Vermelho. Foi uma intervenção divina maravilhosa, testemunhada por milhares e milhares de pessoas ao mesmo tempo. Celebrar era preciso (quase inevitável).

Muito se fala hoje em dia de “celebrações” nas igrejas, mas será que elas seguem algum padrão bíblico? Será que são celebrações espirituais ou meras festividades?

Uma celebração aceitável ao Senhor deve trazer para o povo de Deus LEMBRANÇAS importantes.


PRÉVIA
  • Lembrança da situação anterior.
  • Do que o Senhor Deus fez por nós.
  • E dos atributos divinos revelados neste episódio.

1ª LEMBRANÇA: DE ONDE VIEMOS

“Os inimigos disseram: “Nós iremos atrás deles e os alcançaremos; pegaremos todas as coisas que são deles e ficaremos com tudo o que quisermos. Com as nossas espadas nós os mataremos”. (vs 9)

Muitas pessoas gostam de dar testemunho público de bênçãos recebidas. Isso é bom, mas, para que possamos celebrar adequadamente as nossas vitórias não podemos nos esquecer de onde viemos: Éramos escravos do pecado, condenados à perdição eterna.


2ª LEMBRANÇA: O QUE O SENHOR FEZ POR NÓS

Mobilizou as forças da natureza:
Vs 8: “Tu sopraste, e as águas se amontoaram; as ondas se levantaram como muralhas, e o fundo do mar ficou duro como gelo”.
Vs 10: “Porém tu, ó SENHOR, sopraste, e os egípcios se afogaram; afundaram como chumbo no mar bravo”.

Derrotou o inimigo
Vs 1: “Cantarei ao SENHOR porque ele conquistou uma vitória maravilhosa; ele jogou os cavalos e os cavaleiros dentro do mar”.
Vs 4: “Ele jogou no mar o exército egípcio e os seus carros de guerra; os seus melhores oficiais se afogaram no mar Vermelho”.
Vs 5: “O mar profundo os cobriu; como uma pedra eles foram até o fundo”.
Vs 6: “A tua mão direita, ó SENHOR, tem um poder terrível; ela despedaça o inimigo”.

Amedrontou os futuros adversários:
Vs 14: “Os povos ouviram falar do que fizeste e estão tremendo de medo. Os filisteus ficaram apavorados”.
Vs 15: “Os chefes dos edomitas estão assustados, os poderosos moabitas perderam a coragem, e todos os cananeus estão tremendo”.
Vs 16: “O medo e o terror caíram sobre eles. Eles viram o teu grande poder e ficaram parados como se fossem pedras até que tivesse passado o teu povo, o povo que livraste da escravidão”.

Quando nos lembramos de onde viemos e de tudo o que Senhor fez para nos livrar dos nossos inimigos e nos libertar do pecado e do inferno, as nossas celebrações se tornam muito mais significativas e aceitáveis ao Senhor.

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.“ (Isaías 53:6) 

3ª LEMBRANÇA: QUAIS ATRIBUTOS DIVINOS FORAM REVELADOS NESTE EPISÓDIO

O meu Deus é Defensor, Salvador, Grande:
Vs 2: “O SENHOR é o meu forte defensor; foi ele quem me salvou. Ele é o meu Deus, e eu o louvarei. Ele é o Deus do meu pai, e eu cantarei a sua grandeza.”

O meu Deus é Guerreiro:
Vs 3: “O SENHOR é um guerreiro; o seu nome é SENHOR.”

O meu Deus é Poderoso:
Vs 6: “A tua mão direita, ó SENHOR, tem um poder terrível.”

O meu Deus é Santo e Majestoso:
Vs 11: “Não há outro deus como tu, ó SENHOR! Quem é santo e majestoso como tu? Quem pode fazer os milagres e as maravilhas que fazes?”

O meu Deus é Amor:
Vs 13: “Por causa do teu amor tu guiaste o povo que salvaste; com o teu grande poder tu os levaste para a tua terra santa.”

O meu Deus é Fiel (cumpre suas promessas):
Vs 17: “Tu levarás o teu povo para viver no teu monte, o lugar, ó Senhor, que escolheste para morar, o Templo que tu mesmo construíste.”

O meu Deus é Rei:
Vs 18: “O SENHOR Deus será rei para todo o sempre!”

Tudo que Deus faz revela algo sobre Ele e devemos celebrar isso com bastante alegria, pois quando novas lutas vierem sobre nós, a lembrança dos atributos de Deus irão nos ajudar bastante.

Por exemplo, assim que atravessou o Mar Vermelho, o povo de Deus fez uma impressionante lista dos atributos divinos revelados neste episódio: O Senhor Nosso Deus é… Forte Defensor, Salvador, Grandioso, Guerreiro, Poderoso, Santo e Majestoso, Amoroso, Fiel e Rei.

Que maravilhoso conhecimento de Deus eles adquiriram e celebraram! Este conhecimento será essencial para eles vencerem o desafio do deserto.

CONCLUSÃO

Uma celebração aceitável ao Senhor deve nos trazer à lembrança:
1. De onde viemos (a nossa situação anterior)
2. O que o Senhor fez por nós.
3. E, principalmente, o que aprendemos sobre o Nosso Deus (os atributos divinos revelados em cada episódio da nossa vida).

E quanto à você, como tem sido as suas celebrações?

 

Título: Libertação – Celebrando a vitória
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 19/06/2021

Deixe seu comentário logo abaixo.


Veja também nossos Artigos

Libertação - Celebrando a vitória

Antes de mais nada, paz. Acima de tudo, amor. Enquanto houver desespero, fé.  Portanto, o amor. Por isso, paz. Por isso, amemos. Eventualmente, afastar. No entanto, sempre, aproximar. Antes de mais nada, paz. Acima de tudo, amor. Enquanto houver desespero, fé.  Portanto, o amor. Por isso, paz. Por isso, amemos. Eventualmente, afastar. No entanto, sempre, aproximar. Antes de mais nada, paz. Acima de tudo, amor. Enquanto houver desespero, fé.  Portanto, o amor. Por isso, paz. Por isso, amemos. Eventualmente, afastar. No entanto, sempre, aproximar.

1 Comentário em “Libertação – Celebrando a vitória”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Celebrar é praticar! No caso da Bíblia, é acolher com festejos alegres o que Deus ordenou rememorando os Seus feitos!

    “Celebremos com júbilo a tua vitória e em nome do nosso Deus hastearemos pendões” (Sl 20.5). Júbilo é alegria! O mundo tem de ver que o povo cristão é o povo mais feliz da Terra! E isso pode incluir até os nosso próprios feitos pois “em Deus faremos proezas” (Sl 60.5).

    “Fala aos filhos de Israel,e dize-lhes: As festas fixas do SENHOR, que proclamareis, serão santas convocações” (Lv 23.1-2). Celebrar inclui adoração, reverência e confissão, mas também inclui muita alegria. Não é possível celebrar ao Deus vivo e permanecer triste. Não é um verdadeiro adorador aquele que não celebra os feitos de Deus ou o faz sem alegria e sem sinceridade.

    Celebração sem alegria não é celebração. Até os anjos celebram no céu espontaneamente: “Há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” (Lc 15.10).

    No Egito,o povo não celebrava,não cantava,porque sofria com gemidos.Agora,após a libertação e redenção efetuadas por Deus,nada mais justo o SENHOR ordenar uma celebração com cânticos alegres.”Cantarei ao SENHOR,porquanto me tem feito muito bem”(Sl 13.6).

    O mundo atual clama,geme e chora mas é importante que veja e escute os cristãos celebrando com júbilo ao SENHOR!isso é um forte testemunho!

    Nosso Deus é um Deus vivo por isso,há vida na Igreja!E vida alegre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.