Jacó se reconcilia com seu irmão Esaú

JACÓ SE RECONCILIA COM SEU IRMÃO ESAÚ
Gênesis 32 e Gênesis 33
Nosso Deus é Deus reconciliador – 2 Co 5.18
 

Jacó se reconcilia com seu irmão Esaú é o título natural deste sermão, pois, basicamente, é este o conteúdo destes dois capítulos.

O texto começa relatando que Esaú veio armado até os dentes para se encontrar com o seu irmão (Cap 32.6), mostrando-nos o quanto a Bíblia é fiel e realista, especialmente quando afirma que “o irmão ofendido resiste mais que uma fortaleza” (Pv 18.19), mas também nos mostra o quanto Deus valoriza atos de reconciliação, e nos ensina os CUIDADOS que devemos ter.


1. CUIDE DO LADO ESPIRITUAL

    Creia que os anjos de Deus vão na frente (Cap 32.1-2).
    Ore intensamente, lute com Deus (Cap 32.9-12, Cap 32.24-32).
    Adore ao Senhor, do início ao fim (Cap 33.20).
    Mantenha-se em comunhão com o Senhor.
    “Sendo o caminho dos homens agradável ao SENHOR,este reconcilia com eles os seus inimigos” (Pv 16.7).

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus
(Cl 1.20).

2. CUIDE DO LADO EMOCIONAL

    Envie mensagens pacificadoras antes do encontro (Cap 32.3-5). 
    Não chegue sem avisar, de supetão.
   
    Mande presentes antes do encontro (Cap 32.13-21, Cap 33.8-11).

    Isso [quase] sempre funciona muito bem.
   
    Vá em frente, mesmo com medo (Cap 32.6-7).


3. CUIDE DO SUCESSO DO ENCONTRO

    Deixe a família um pouco de lado, preserve-a (Cap 32.7-8, Cap 32.22-23, Cap 33.1-3).
    Certas tentativas de reconciliação dão errado por envolver muita gente.

    Confie na força do amor. Deixe o amor fluir (Cap 33.4).
    O amor cobre multidão de pecados (I Pe 4.8)

    Mantenha um diálogo respeitoso (Cap 33.5-11).
    Mantenha uma conversa serena, respeitosa.

    Seja humilde em todo o tempo (Cap 32.5, Cap 33.5, 13, 14, 15).
    O tempo todo Jacó chamou seu irmão de “senhor”.

    Evite remoer as mágoas do passado.
    Eles não ficaram “celebrando” os erros e os pecados do passado.
    Não ficaram tentando “passar tudo à limpo”.

    Se tiver que pedir perdão, peça, mas, se possível, “não cutuque o passado”.

    Desgrude (Cap 33.12, 16-20).
    Depois da reconciliação, siga seu caminho, “desgrude”. 
    As pessoas precisam de tempo para “digerir” estes momentos.


CONCLUSÃO

Romper relacionamentos é fácil, difícil é reconciliar. Muitas tentativas de reconciliação terminam em conflitos ainda maiores e mais complicados. Siga o roteiro bíblico, cuide dos lados Espiritual, Emocional e do Sucesso do Encontro.

E quanto a você, há algum relacionamento rompido que precisa ser reatado?

 

Título: Jacó se reconcilia com seu irmão Esaú
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 02/12/2020

Veja também nossos Artigos


Deixe seu comentário logo abaixo.

Jacó se reconcilia com seu irmão Esaú

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

1 Comentário em “Jacó se reconcilia com seu irmão Esaú”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Todos os feitos humanos para que haja uma reconciliação devem ser feitos com sinceridade.E,se possível,o mal ou o dano deve ser reparado ou minimizado.Porém,o mais importante é a pessoa estar em comunhão com o SENHOR Deus:”Sendo o caminho dos homens agradável ao SENHOR,este reconcilia com eles os seus inimigos”(Pv 16.7).Muitas vezes,o nosso modo justo de viver ajuda a diminuir a inimizade.Existem os inimigos que querem nos destruir a qualquer custo mas aqueles que estão sendo conquistados por Deus passam a olhar o servo de Deus com os ‘olhos divinos’.
    “Eles responderam:Vimos claramente que o SENHOR é contigo;então dissemos:Haja agora juramento entre nós e ti,e façamos aliança contigo”(Gn 26.28).
    Devemos sempre agradecer ao SENHOR quando Este toca nos corações de alguns de nossos inimigos declarados que agora querem ser nossos amigos,e devemos fortalecer essa amizade, mas nunca devemos nos esquecer do dever de orar e vigiar constantemente pois existirão aqueles inimigos,servos do maligno,que jamais quererão ser amigos de um servo de Deus e tentarão nos destruir,se puderem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.