Esqueceram de mim

ESQUECERAM DE MIM
Gênesis 40
Deus não se esquece de nós – Isaías 49.15

“ESQUECERAM DE MIM” é o título dado a este sermão, pois Gênesis 40 termina assim: “O copeiro-mor, porém, não se lembrou de José, antes se esqueceu dele” (vs 23).

Afinal, entre tantos esquecimentos que acontecem por aí, por que este é tão importante? 

Primeiro, por que Deus vai usar isso mais tarde (Gênesis 41).

Segundo, para nos conscientizar o quanto o nosso esquecimento de alguém que um dia nos ajudou é doloroso para esta pessoa.

José não merecia ser esquecido. Veja os OS DOIS LADOS desta história:


1) JOSÉ CUIDOU MUITO BEM DELES

a) José cuidou da segurança e do bem estar deles na cadeia (vs 1 a 4).
     Somente os presos sabem da importância de ter alguém lá dentro cuidando de você e te protegendo dos demais presos.

b) José cuidou do seu emocional (vs 5 a 7)
    Então perguntou aos oficiais de Faraó, que com ele estavam no cárcere da casa de seu senhor, dizendo: Por que estão hoje tristes os vossos semblantes?
    Certamente não era obrigação de José se preocupar com as questões emocionais dos presos sob seus cuidados.
    Mas ele foi além das suas obrigações e agiu como um verdadeiro amigo, percebendo e acolhendo seus sofrimentos.

c) Cuidou também do seu espiritual
    E eles lhe disseram: Tivemos um sonho, e ninguém há que o interprete. E José disse-lhes: Não são de Deus as interpretações? Contai-mo, peço-vos (vs 8).
    Certamente também não era obrigação de José se preocupar com as questões espirituais dos presos sob seus cuidados. 
    Mas ele foi além das suas obrigações e agiu como um verdadeiro pastor de almas.

c) José se portou de forma digna e honesta com eles (vs 9 a 19) 

  • A interpretação do sonho do copeiro prenunciava restauração.
  • A interpretação do sonho do padeiro prenunciava morte.
  • Por mais difícil que tenha sido, José foi honesto com eles, e lhes entregou as interpretações divinas com fidelidade.
  • José não tentou dominar ou manipulá-los, nem os ameaçou.
  • Não tentou tirar vantagem do dom que Deus lhe deu.

Como alguém pode esquecer tudo isso? Como puderam se esquecer de José, do seu bom caráter e do seu bom coração?


2) MAS O COPEIRO SE ESQUECEU DE JOSÉ
  • José abriu o seu coração para eles, contou sobre a forma como foi sequestrado da sua terra e a forma injusta como foi parar ali (vs 15).
  • Pediu apenas ao copeiro:  … lembra-te de mim (vs 14).
  • Mas… O copeiro-mor, porém, não se lembrou de José, antes se esqueceu dele (vs 23).

Quanta tristeza e quanta decepção deve ter sentido o jovem José, preso injustamente? Quantos dias e quantas noites aguardou ansiosamente notícias do copeiro? Provavelmente ele já estava preso a cerca de 8 anos, e por conta da ingratidão do copeiro, ainda ficaria mais 2 anos na cadeia.

Parece que a raça humana tem a tendência de jamais esquecer quem lhe fez mal, ao mesmo tempo em que esquece rapidamente quem lhe fez bem. Se esquecem até mesmo das bênçãos de Deus.

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso (Lucas 23:43). Deus não se esqueceu de nós. Enviou seu único Filho para nos salvar.

CONCLUSÃO

José agiu de boa fé e bom coração, mas foi esquecido pelo copeiro.

Pessoas assim, de bom coração, ajudam por amor, mas isso não significa que elas também não precisam da nossa ajuda e da nossa gratidão. Esquecer-se de quem um dia nos ajudou entristece bastante esta pessoa.

E quanto à você, lembrou agora de alguém que um dia te ajudou?


Título: Esqueceram de mim
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 13/01/2021

Deixe seu comentário logo abaixo.


Veja também nossos Artigos

esqueceram de mim

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. 

1 Comentário em “Esqueceram de mim”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Esse negócio de esquecimento é terrível. Muitas pessoas praticaram o bem e/ou amaram intensamente e a pessoa que recebeu a bondade ou usufruiu do amor recebido, se alegrou por tudo, mas, depois, foi embora e nunca mais voltou. Esse tipo de esquecimento ingrato causa tristeza e depressão em muita gente.

    Tal tipo de coisa não acontece com Deus:”Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu Nome, pois servistes e ainda servis aos santos”(Hb 6.10). O texto bíblico não diz quando Deus nos retribuirá. E nós ficamos impacientes e queremos a retribuição para agora e não para depois.

    Certa vez, evangelizando uma senhora, ela quase chorando me disse: “Deus se esqueceu de mim”. Me fez lembrar Is 49.14: “O SENHOR me desamparou, o SENHOR se esqueceu de mim”. A vida dessa senhora era uma vida justa, decente e nobre, mas ela foi educada para servir à sua religião e não ao Deus vivo. Ela foi induzida a esquecer-se de Deus e só agradecer à sua religião.

    Nossa natureza pecaminosa em nós nos leva, muitas vezes, a nos esquecermos de Deus. Quando tudo está bem queremos aproveitar os prazeres da vida. E, no entusiasmo, muitas vezes, não vigiamos sobre o pecado. E nos esquecemos de que Deus, em Sua Palavra, diversas vezes nos adverte para não nos esquecermos Dele.

    E o SENHOR nos conhece muito melhor do que nós mesmos nos conhecemos! Quantas vezes nós mesmos clamamos a Deus e depois reclamamos que Ele se esqueceu de nós… E ficamos com raiva desse ‘esquecimento divino’, pois temos problemas sérios a enfrentar imediatamente. Sem outro recurso, partimos para a luta, sem termos consciência de que é exatamente isso que Deus quer que façamos. Aí obtemos a vitória. E para surpresa nossa, somos aclamados pelos irmãos na fé como exemplo de ‘crente de fibra,crente valoroso, um crente de resistência tenaz’, etc., e passam a glorificar o Nome Santo de Deus por nossa vitória! E envergonhados, acabamos aceitando as honras, mas escondemos dos irmãos que no início estávamos revoltados contra Deus porque julgávamos que Ele se havia esquecido de nós. Tempos depois, refletindo melhor, descobrimos nos detalhes que o SENHOR estava nos conduzindo em cada passo daquela nossa batalha.

    Portanto, devemos sempre dar glória a Deus pois Ele é fiel e sempre cumpre Sua Palavra: “Tu és meu servo…não me esquecerei de ti” (Is 44.21).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.