Choque cultural missionário

Choque cultural missionário

As Missões são muito mais que costumes e culturas estranhas, mas não deixa de ser curioso conhecer o que nossos irmãos missionários já tiveram que enfrentar (lembrando que muitos destes costumes já não se praticam mais atualmente).

HAITI
Os homens sempre vão aos cultos com chapéus.
As pessoas utilizam sapatos ou não conforme suas classes sociais. Um médico quando vai atender a alguém ele pergunta: “Ele tem sapato?” – pois isto diz respeito à classe social da pessoa.

FILIPINAS
Os visitantes levam lenços para limpar talheres, pratos e cadeiras

ZAIRE
Tribo dos Ngbakas – As mulheres vão aos cultos e vivem sem camisas porque nesta tribo somente quem utiliza camisa são as prostitutas pois são elas quem tem dinheiro para comprar camisas;
Tribos do Norte – Quando alguém se muda de uma casa tem direito à buscar os cupins na época de chuva, pois eles são passados de geração à geração como herança da família;
Tribo dos Ngombes – Trocam de mulheres até descobrirem qual a mulher certa para se casarem;

SUDÃO
Tribo dos Shiluks – Quando se oferecer algo sempre se deve utilizar as duas mãos; somente as crianças e os homens podem beber leite, as mulheres não, pois para as vacas isto seriam um insulto e elas parariam de dar o leite; tem o escorpião como um de seus totens, por isso se alguém matar o escorpião é canibalismo; eles dizem que podem segurar um escorpião sem serem picados pelo inseto
Tribo dos Dinkas – A vaca vale muito mais do que sua própria esposa; dormem em cinza de esterco pois é um excelente antiséptico para suas doenças, em virtude disso, eles tem pouquíssimas doenças de pele

ZIMBÁBUE
Antes de se pedir uma informação, é essencial se perguntar como vai a família da pessoa.

TAILÂNDIA
As mulheres somente podem utilizar os andares inferiores dos hospitais porque para os homens é um insulto elas utilizarem os andares superiores, pois, para eles, isto simbolizaria ou induziria o povo a pensar que as mulheres são superiores.

NOVA GUINÉ
Tribo dos Monis – Dão nomes aos filhos como: “Esterco de cachorro” ou “esterco de porco” para espantarem maus espíritos.

ILHAS TROMBIANDESAS
Para ser membro da elite é preciso ser bem-sucedido na plantação de batata-doce.

ESQUIMÓS
Costumam matar os idosos por causa da comida; caso eles não os matem, geralmente eles se suicidam;
Utilizam o marfim para fazer enfeites;
Aceitam o suicídio dos idosos normalmente por causa da falta de alimentação
Para resolver suas questões judiciais eles desafiam a vítima para uma batalha de cânticos aonde, às vezes depois de meses ou anos, a vítima desabafa todo crime cometido expondo seus sentimentos

Fonte: www.teologiacontemporanea.com.br

Se desejar se manter informado das novas publicações, basta se cadastrar. Clique neste botão: BOLETIM QUINZENAL.

Choque cultural missionário, Choque cultural missionário, Choque cultural missionário, Choque cultural missionário, Choque cultural missionário.