Ando devagar porque já tive pressa

ANDO DEVAGAR PORQUE JÁ TIVE PRESSA
Gênesis 29.1-30
Deus é paciente – Ex 34.6


ANDO DEVAGAR PORQUE JÁ TIVE PRESSA
nos pareceu um bom título para este sermão, pois o texto bíblico referenciado relata vários MOMENTOS DE ESPERA que exigiram muita paciência de Jacó, qualidade que ele não tinha demonstrado até ali, por isso tomava algumas decisões erradas, especialmente aquelas do episódio em que conspira com a sua mãe para enganar o seu pai (Gn 27).


1. ESPERANDO A PEDRA SER REMOVIDA (vs 1-10)

“A pedra não seria removida até que todos os pastores e rebanhos que têm direito a esse poço estivessem reunidos” (Adam Clark). Quando Raquel finalmente chegou (parece que só faltava ela), o impaciente Jacó move a pedra sozinho.

Este simples ato, “remover a pedra”, ao longo da história foi-se revestindo de um belíssimo simbolismo espiritual, presente em muitos momentos importantes, tais como a ressurreição de Lázaro (João 11.39) e a de Jesus (Marcos 16.3 e Lucas 24.2). Água, amizade, amor, esperança, vida e vida eterna, são algumas das bênçãos experimentadas por aqueles que removem as pedras.

PONTO-CRUZ (use este PC aqui)  – O que é isso?
Jesus não só sofreu e morreu por nós, mas também ressuscitou. É muito significativo destacar que a pedra do túmulo de Jesus não foi removida por seres humanos, mas pelo ANJO DO SENHOR. Aleluia! Por sua morte e ressurreição, Ele se fez o autor da nossa salvação eterna
(Hb 2.10).

2. ESPERANDO O AMOR CHEGAR (vs 11-20)

Foram sete anos de ESPERA ATIVA (trabalhando duro, fazendo por merecer a mulher amada), mas estes anos “lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava”.

Temos aqui duas lições importantes:
a) Jesus disse que a fé é como uma pequena semente de mostarda, mas, para ela se tornar “a maior de todas as hortaliças”, PRECISA SER CULTIVADA, CUIDADA  (Mc 4.31-32). Não espere o amor da sua vida fazendo selfs ou suspirando à frente de um espelho. Trabalhe, estude, mexa-se, agregue valor ao seu próprio valor.

b) Somente o amor nos faz suportar qualquer espera angustiante, qualquer peso, qualquer sofrimento, seja na vida sentimental, seja na obra de Deus ou em qualquer outro assunto. (Hb 12.2)


3. ESPERANDO A RAIVA PASSAR (vs 21-30)

Depois de sete anos apaixonado, fazendo o seu melhor para merecer a mulher amada, trabalhando duro, sem salário definido, Jacó é enganado por Labão, seu sogro, que inventa uma “nova regra” para mantê-lo em regime de trabalho forçado. Para Labão, suas filhas eram apenas uma forma de ganhar dinheiro fácil, ele não as amava (Gn 31.15)

Trabalhar por Raquel foi fácil, pois ele a amava muito, mas, ser obrigado a trabalhar mais sete anos por Lia, a quem não amava, foi um pesadelo.

E o duro golpe foi dado no momento mais esperado da vida de Jacó, sua noite de núpcias. O que deveria ser uma lua-de-mel  virou um horrível pesadelo que iria trazer muitos sofrimentos para ele, para Raquel e para Lia, para o resto de suas vidas.

Você consegue imaginar o misto de sentimentos de indignação e raiva que ele experimentou no dia seguinte? E nos próximos sete anos? Lembre-se que devido a este prazo estendido, Jacó jamais viu a sua mãe novamente. 

Ele precisou de muita paciência para lidar com tanta raiva. No entanto, a gente aprende que por maior que seja a raiva, ela sempre passa. A Bíblia diz que sentir raiva não é pecado (Ef 4.26-27), porém nos alerta que é muito fácil pecar enquanto estamos com ela (Ec 7.9).

A boa notícia é que é possível controlar a raiva (Gl 5.22).

CONCLUSÃO

Jacó não tinha muita paciência, por isso tomava algumas decisões erradas, mas, desde seu primeiro contato com aquelas pessoas, até o último, Deus o levou a amadurecer esta qualidade indispensável aos Seus filhos. E quanto à você, como anda a sua paciência? E como você tem controlado a sua raiva?

Título: Ando devagar por que já tive pressa
Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 06/11/2020

Veja também nossos Artigos


Deixe seu comentário logo abaixo.

ando devagar por que já tive pressa

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

1 Comentário em “Ando devagar porque já tive pressa”

  1. Sidney Ribeiro Balut

    Excelente esboço e muito prático!
    Neste mundo moderno, onde resultados imediatos são quase sempre exigidos, ter paciência é uma virtude rara. A paciência é uma virtude ou excelência moral que faz suportar os males com resignação. E ela é exigida na Bíblia para os servos de Deus. Diversas passagens bíblicas nos falam da paciência.

    “Se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos”(Rm 8.25). Não vemos, mas aguardamos. Então, temos de ter paciência! O aguardar com esperança desenvolve a perseverança e a paciência!

    “…suportando com paciência os mesmos sofrimentos que nós também padecemos”(2 Co 1.6b). Somos orientados a termos paciência quando passarmos por sofrimentos. É bem provável que Jacó viveu já casado com Lia e Raquel durante os 14 anos, mas teve de suportar esses 14 anos de trabalho até que a dívida pelas esposas fosse paga.

    No final valem os ditados: “Quando há amor,todo sacrifício é aceitável” e “A paciência pode ser amarga, mas os seus frutos são doces”. Se você quer crescer espiritualmente, na graça, no conhecimento e na experiência com Deus, terá de ter a paciência de ir acumulando pouco a pouco, tijolo a tijolo, através de esforços ao longo de toda a sua vida.

    Não adianta correr apressadamente, andar devagar com confiança em Deus é muito melhor, pois como nos diz o velho ditado: “O apressado come cru”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.