Vingança não vinga

VINGANÇA NÃO VINGA

No livro, O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas, o personagem central é acusado injustamente por três falsos amigos.

Por causa disso é atirado na masmorra no dia do seu casamento. Ali fica durante doze anos. Perde a esposa, a juventude, os bens, tudo.

Quando finalmente consegue fugir da prisão, dedica sua vida a vingar-se de seus detratores. Vai atrás de um por um e consegue arruinar a vida de todos.

No final da história, apesar de concluir sua vingança, ele descobre que com aquilo não conseguia aliviar as dores do seu coração. Tornara-se uma pessoa amarga e infeliz. Arruinara a vida de seus inimigos, mas não pudera impedir que eles destruíssem a sua.


Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.
Romanos 12.19

Fonte: Marcelo Aguiar, em Cura Pela Palavra, pg 37.
Enviado pelo colaborador: Wilson B. Vasconcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *