Sujeitinho tranquilo

SUJEITINHO TRANQÜILO

Um sujeito estava caindo em um barranco e se agarrou às raízes de uma árvore.

Em cima do barranco havia um urso imenso querendo devorá-lo. O urso rosnava, mostrava os dentes, babava de ansiedade pelo prato que tinha à sua frente.

Embaixo, prontas para engoli-lo quando caísse, estavam nada mais nada menos do que duas onças tremendamente famintas.

Em determinado momento, ele olhou para o lado esquerdo e viu um morango vermelho, lindo, com aquelas escamas douradas refletindo o sol e, num esforço supremo, apoiou seu corpo, sustentado apenas pela mão direita e, com a esquerda, pegou o morango. Quando pôde olhá-lo melhor ficou inebriado com sua beleza. Então levou o morango à boca e se deliciou com o sabor doce e suculento.

 


Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade,
porque ele tem cuidado de vós.

I Pedro 5.7

 

Autor: Desconhecido
Enviado pelo colaborador: Wilson B. Vasconcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *