Sal e luz

sal e luz

A IGREJA TEM QUE FAZER DIFERENÇA!

Sal e Luz
Mateus 5.13-16

Sal e luz

Ficha do Texto
Tempo Bíblico: Tempo de Jesus.
Para Quem foi Escrito? Para a Igreja primitiva.
Quando? Depois da destruição de Jerusalém, no ano 70 d.C., quando a Igreja experimentava um grande crescimento.
Porque? Os cristãos judeus queriam impor a Lei como a mediadora entre Deus e os homens e, os cristãos gentios, por sua vez, queriam viver sem nenhum tipo de lei, aproveitando-se da sua liberdade em Cristo Jesus para darem vazão às obras da carne.
Para Quê? Para corrigir os erros de ambos os grupos e dar à Igreja uma base teológica consistente para um crescimento sadio.
Assunto Principal: Devido à sua nova natureza, os cristãos afastam as trevas e conservam o padrão moral do ambiente onde estão.

www.saitedopregador.com.brFicha do Sermão
Propósito Geral: Ético ou Moral.
Propósito Específico: O ouvinte cristão deverá alterar positivamente o seu ambiente.
Introdução
Quebra-Gelo:
(Faça a leitura do texto)
Gancho:

Afirmação Teológica: A presença de um único cristão verdadeiro é suficiente para afastar as trevas e conservar a moral do ambiente.

Frase de Efeito: A Igreja tem que fazer diferença!

– Como podem os cristãos corresponder a tão grande desafio?
– Deixando que estas duas magníficas declarações de Jesus se tornem reais em sua vida:

1) O CRISTÃO VERDADEIRO É SAL (vs 13).
O crente santificado deve possuir a realidade daquilo que professa.
O sal é a influência silenciosa do cristão no seu ambiente. No silêncio…
1.1 – O Sal tempera
Os cristãos são o tempero de Deus para que o mundo aprenda a apreciar Seu o amor – II Coríntios 2.14-15.
1.2 – O Sal alimenta
O mundo tem fome de Deus. Disse Jesus: “Dai-lhes vós de comer!” – Mt 14.16.
1.3 – O Sal conserva
A simples presença de um cristão genuíno é suficiente para manter a moral no trabalho, na escola, em casa, etc. A presença da Igreja no país deve ter o mesmo efeito: evitar que os padrões morais se deteriorem.

Duas preocupações devem ter os cristãos: Equilíbrio e Purificação.
a) Equilíbrio: Não salgar demais (tornarem-se intragáveis);
b) Purificação: Não perder o sabor – sob certas circunstâncias (misturas) o sal pode perder o seu sabor. Quando isto acontecia, o sal era jogado na entrada das casas, para ser pisado pelas pessoas (para evitar o barro em dias de chuva). Deixando de funcionar como deve, o cristianismo é pisado pelos homens (repare como a mídia pisa nos cristãos quando eles dão mau testemunho).

Ilustração: ____________________________________________________________

Aplicação: Você deve ser sal onde quer que Deus o tenha colocado. Se nós fizermos diferença, haverá tempero, alimento e conservação.

Apelo: Peça ao Senhor equilíbrio e purificação. A Igreja tem que fazer diferença!

Sal e luz!

2) O CRISTÃO VERDADEIRO É LUZ (vs 14-16).
Ao contrário do sal, que age no silêncio, a luz deve ser colocado em lugar alto.
Mas, à semelhança do sal, deve ser útil:

2.1 – A Luz afasta a escuridão (e, junto com ela, o medo) – João 1.5.
2.2 – A Luz orienta (especialmente os que ainda estão longe da luz) – Mateus 4.16
2.3 – A Luz conforta – Salmo 34.5-6.

Sal e luz!

Duas preocupações devem ter os cristãos: Humildade e Retidão.
a) Humildade: A luz principal é Cristo; os cristãos são luzeiros (Filipenses 2.15). Nossas obras devem brilhar diante dos homens, mas, em humildade. A luz do cristão permite que o mundo veja suas obras e glorifique a Deus.
b) Perseverança: A luz está ligada à idéia de justiça, retidão. A base da ilustração da luz é o próprio Deus (I João 1.5). Somos luzeiros, isto é, refletimos o caráter de Deus sobre as pessoas ao nosso redor.

Ilustração: ____________________________________________________________

Aplicação: Você dever refletir a luz de Deus sobre o mundo. Somente assim as pessoas irão encontrar o Salvador.

Sal e luz!

Apelo: Peça ao Senhor humildade e retidão. A Igreja tem que fazer diferença!
CONCLUSÃO:
Onda há um cristão verdadeiro, o padrão moral é conservado e as trevas são afugentadas. É preciso, tão-somente, deixar que a presença e a luz de Cristo flua em nós.

Sal e luz!

Apelo Final:
Clamemos hoje ao Senhor, por nós e por nosso país. Que a Igreja faça diferença, afaste as trevas, abra o “apetite espiritual” das pessoas, conserve alto o padrão moral. Oremos pelo nosso país e pela Igreja.

Sal e luz!

18.02.2007