Pacificador

pacificador

O PACIFICADOR

Em uma certa igreja, duas mulheres nutriam ódio uma pela outra. Viviam trocando farpas, discutindo o tempo todo e falando mal uma da outra.

O mal estar generalizou-se, prejudicando toda a comunidade, mas, ambas negavam-se à reconciliação, ao perdão mútuo.

O pastor, após pedir sabedoria a Deus, resolveu fazer uma visita à casa de cada uma delas.

Acompanhado de sua esposa, visitou a primeira senhora e, logo, entrou no assunto. Mas, a mulher se fechou e disse-lhes que não gostaria de falar sobre isso, pois, a mera menção do nome da outra causava-lhe sofrimento. Sem muito mais a dizer, o pastor pediu a ela uma coisa simples, que ela mencionasse apenas uma única qualidade daquela mulher.

Muito à contragosto, ela disse:
– Olha, pastor, eu não gosto dela, mas devo devo admitir que ela é a melhor confeiteira desta cidade.

O pastor e sua esposa se despediram e se dirigiram para a casa da outra. Chegando lá, repetiram a estratégia e a segunda mulher, também à contragosto, disse:
– Olha, pastor, eu não gosto dela, mas devo devo admitir que ela é a melhor costureira desta cidade.

– Engraçado, irmã, disse-lhe o pastor, vocês não se gostam, mas se admiram.

– Como assim? perguntou a mulher, espantada.

– Estivemos há pouco na casa dela e ela nos disse com muito convicção que a considera a melhor confeiteira desta cidade. Que adora seus doces e bolos. E você, agora nos diz que a considera a melhor costureira.

O pastor e sua esposa se despediram, voltaram à primeira casa e contaram para ela que tinho ido à casa da outra e lhe contaram as coisas boas que ela tinha falado acerca das suas costuras maravilhosas.

No outro dia, acabou-se a encrenca. As duas se encontraram, fizeram as pazes e hoje são amigas.

 “O verdadeiro pacificador esquece as coisas ruins,
mas, divulga bastante as coisas boas que ouve”.

Faltando lenha, apaga-se o fogo;
e, não havendo difamador, cessa a contenda.
Provérbios 26.20
 
 

Pacificador
Autor desconhecido.
Colaborador: Pr João Ferreira da Costa.

Pacificador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *