O grão de trigo que não queria morrer

O GRÃO DE TRIGO QUE NÃO QUERIA MORRER

O semeador saiu a semear. Quando retirou a semente do alforje e ia jogá-la no chão, os grãos de trigo que estavam em sua mão gritaram:

– Nãããoooo, por favor, não nos mate!

– Não estou”matando” vocês, estou plantando vocês.

– Por favor, não plante a gente!

– Não precisam ter medo. Vocês vão ficar bem.

– A gente prefere ficar na sua mão.

– Eu sei, crianças, mas, vocês não podem ficar aqui para sempre.

– Mas, se cairmos na terra, nós vamos morrer.

– É verdade, mas, a morte não é uma coisa ruim.

– Como assim?

– Vocês cairão na terra, a chuva vai levá-los para debaixo da terra. Vocês morrerão como grãos de trigo, mas, um dia, vão ressuscitar.

– O que é “ressuscitar”?

– Ressuscitar é voltar a viver.

– Vamos voltar a viver como grãos de trigo, novamente?

– Não, vocês nunca mais serão grãos de trigo. Vocês irão ressuscitar diferentes do que são agora. Vocês irão ressuscitar como pés de trigo. Belos e esbeltos pés de trigo.

– Ainda estamos com medo.

– É natural que sintam medo, mas, confiem em mim, tudo vai acabar bem. Imaginem que vocês vão cruzar um rio: a vida continua do lado de lá. Vocês vão deixar a vida do lado de cá, mas irão viver do lado de lá. Uma vida nova. Diferente desta. Diferente e melhor. Muito melhor!

Como ressuscitam os mortos? e com que qualidade de corpo vêm? Quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como o de trigo.
Assim também é a ressurreição… Semeia-se em fraqueza, é ressuscitado em poder. Semeia-se corpo animal, é ressuscitado corpo espiritual.
I Coríntios Capítulo 15

www.SitedoPastor.com.br
Autoria: Pr Ronaldo Alves Franco.

Inspirado num artigo enviado pelo Pr João Ferreira da Costa.

1 Comentário em “O grão de trigo que não queria morrer”

  1. Severino

    boa tarde goste muito, na verdade amei esta ilustração do grão de trigo que não queria morrer,
    fazendo uma analogia a ressurreição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *