DEUS NÃO CUMPRE AS SUAS PROMESSAS

 Já aconteceu com você, de entregar um assunto nas mãos de Deus e não ver nada, absolutamente nada mudar ou melhorar?

 No entanto, a Bíblia diz:

Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará” - Salmo 37.5.

 O que deu errado?

Temos três possibilidades:
1.  Houve algum problema com a “entrega”;
2.  Houve algum problema com o “confiar”;
3.  Deus não cumpre as suas promessas.


1. PROBLEMAS COM A “ENTREGA”
    a) Entrega Aparente
        Muitas vezes nos aproximamos de Deus e, aparentemente, entregamos a Ele o nosso caminho; no entanto, no íntimo, nós retemos o problema.

        É
semelhante aquela pessoa que vai a uma agência postal, compra um envelope, especifica o destinatário e o remetente de forma correta, fecha o envelope, e paga para que o correio faça uma entrega especial, registrada; porém, se esquece de colocar dentro do envelope os documentos que queria enviar. Fez “tudo certinho”, mas esqueceu o principal, o essencial.

     b) Entrega Parcial
           O verso bíblico não diz, entrega um caminho; nem diz para entregar parte do caminho. Ele diz: “Entrega o teu caminho...”, todo o caminho; a vida; a questão inteira, com tudo que a rodeia:
           - A dívida, e toda a ansiedade e vergonha que vêm junto com ela.
            - O casamento, e toda a dor e sentimentos amargos que ele tem lhe causado.
         - A traição conjugal, e toda a raiva, o ódio e a humilhação que você tem experimentado.
        
- O emprego, e todas as preocupações e estresses que ele lhe causa.
        
- O desemprego, e todas as situações insustentáveis que ele lhe faz passar.
        
- Aquele pecado, e toda a tristeza que ele tem lhe provocado.

         c) Entrega Momentânea
             Muitas vezes entregamos o nosso caminho ao Senhor de forma real e completa, no entanto, tão logo saímos de sua presença, nós o pegamos de volta para resolve-lo à nossa maneira.
             A
cho que Deus fica se perguntando: “-Onde estão os problemas que meus filhos deixaram aqui no altar na hora do culto? Se eles pretendiam leva-los de volta, porque disseram que os estavam entregando para mim?”.
              
Ao contrário desta atitude, podemos afirmar que as idéias bíblicas de “entrega” sempre são definitivas. Observe-as:
                   -   O adversário entrega alguém ao juiz (Mateus 5.25), e o juiz o entrega ao meirinho para ser preso (Lucas 12.58); 
               -   Judas entregou Jesus; 

               -   Jesus foi entregue nas mãos dos homens (Mateus 17.22), aos principais sacerdotes e aos escribas (Mateus 20.18), aos gentios (Mateus 20.19), a Pilatos (Mateus 27.2), à sentença de morte (Lucas 24.20) e à crucificação (Mateus 26.2); 

               -   Jesus entregou seu espírito aos cuidados do Pai (João 19.30).


2. PROBLEMAS COM O “CONFIAR”
    a) A Maioria Dos Cristãos Não Confia Em Deus
        Não tenho nenhuma dificuldade em afirmar que a maioria dos cristãos ainda não aprendeu a confiar plenamente em Deus. E eu me incluo entre eles. E o pior de  tudo, é que esta nossa falta de confiança ofende a Deus! Como? 


            Imagine que amanhã de manhã você tem que pagar uma dívida. Se você não a pagar, coisas muito ruins irão acontecer. Imagine, ainda, que você tem um amigo de infância que se deu bem na vida; tem dinheiro sobrando. Você telefona para ele. Explica a situação. Ele, prontamente, diz que vai lhe emprestar o dinheiro necessário.  Bem, se este amigo é CONFIÁVEL, você irá dormir em paz; porém, se este seu amigo não é digno de confiança, é inconstante, “garganta”... Bem, neste caso, você continuará preocupado do mesmo jeito, não é mesmo? 

            Agora transfira esta situação para o seu relacionamento com Deus. Você o procura, coloca seus problemas em suas mãos, mas, continua preocupado. O quê você está dizendo para Ele? Que Ele não é digno de confiança. Por isso eu digo que a maioria dos cristãos ainda não aprendeu a confiar plenamente em Deus e que esta nossa falta de confiança O ofende.

         
E pensar que não há Deus maior, não há melhor, não há Deus tão grande quanto o nosso Deus. E, que Ele tem boas intenções para conosco. 

       b) Muitos Cristãos Querem Manipular Deus
           Muitas pessoas colocam um determinado assunto nas mãos de Deus e ficam tentando manipular Deus, sugerindo como Ele deveria agir naquela situação. 

           Ficam “cobrando” de Deus uma atitude mais enérgica, um castigo severo, uma vingança exemplar, uma resposta rápida, etc.

           Em outras palavras, eles não confiam na sabedoria de Deus. Não confiam em Seus santos desígnios. Não confiam em Seu caráter.

            Se eu verdadeiramente entreguei meu caminho ao Senhor, devo esperar que Ele resolva as coisas do jeito Dele, e não do meu.

            C
erta era a atitude do salmista: Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor” (Salmo 40.1).


3. DEUS NÃO CUMPRE AS SUAS PROMESSAS
    É verdade!
    Deus não cumpre as suas promessas CONDICIONAIS, enquanto o homem não faz a sua parte.

     Deus estabeleceu leis espirituais que devem ser respeitadas, e este verso bíblico nos revela uma delas: - Se queremos vê-lo atuando, temos que lhe entregar o nosso caminho e confiar nele.  

     
SE, verdadeiramente, ENTREGARMOS nosso caminho ao Senhor.
       SE, verdadeiramente, CONFIARMOS nele (em Seu poder, caráter e intenções).
        
        Veremos Deus agir.
         Senão, não!

Conclusão

Deus cumprirá Suas promessas, a Seu modo, em Seu próprio tempo, somente após lhe entregarmos o nosso caminho de forma incondicional e confiarmos Nele de todo o nosso coração.

Aleluia! Deus seja louvado.


Autor: Pr Franco

Site do Pastor (www.sitedopastor.com.br)