Jesus anda sobre o mar

Jesus anda sobre o mar

JESUS ANDA SOBRE O MAR
João 6.16-21

As provações da vida revelam SENTIMENTOS RUINS que estão em nós, que podem ser vencidos por uma fé genuína em Jesus.

PRIMEIRO SENTIMENTO RUIM: DECEPÇÃO
Relatando o mesmo evento, Mateus, no capítulo 14.22, diz que Jesus obrigou os discípulos irem à frente (enquanto Ele despedia as multidões), isto é, Jesus, de forma deliberada, jogou os discípulos na prova.

Sim, Deus nos conduz ao caminho da provação, disso ninguém mais tem dúvida, mas o problema é como manter a nossa confiança em Deus diante das provas, não é mesmo? Por exemplo: O patrão, amigo ou cônjuge que nos pede (ou manda) mentir, e se não o fazemos, pagamos caro por isso, saímos prejudicados ou somos perseguidos. Então nós murmuramos, reclamamos de Deus, nos decepcionamos com Ele, pois parece que Ele sempre pronto a atender o outro, nunca eu. A bênção sempre está caindo ali ou acolá, nunca aqui. A bênção “chove” em tudo que é lugar, menos “na minha horta”.

De onde tirar forças para vencer este sentimento ruim? Do exemplo de Jesus, é claro!

Quando Ele foi crucificado, tinha todos os motivos para ficar decepcionado com a raça humana, pois “deixou a Sua glória para estar conosco”, amou, ensinou, curou, libertou e até ressuscitou alguns dos nossos mortos. E como nós retribuímos o Seu amor? Mandamos soltar um bandido (Barrabás) e crucificar o Filho de Deus.

Mas ao invés de alimentar sentimentos de decepção, Ele nos perdoou e teve compaixão de nós: “Pai, perdoa-os, pois não sabem o que fazem”.

Se Jesus é o nosso exemplo, ao invés de cultivar este sentimento tão ruim de decepção, vamos entender o que Ele quer nos dizer com estas palavras: “No mundo tereis aflição” e acreditar que assim como Ele venceu o mundo, nós também venceremos. Vamos acreditar, de todo o nosso coração, “que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”Jesus anda sobre o mar.

SEGUNDO SENTIMENTO RUIM: SOLIDÃO
Vários discípulos estavam no barco, porém, diante da fúria da natureza, sentiam-se desamparados, na mais profunda solidão humana. Geralmente é esse o sentimento humano quando Jesus não está no nosso “barquinho”. Com dói quando a gente pensa que Deus se afastou de nós, nos abandonou à própria sorte, não é mesmo?

Acredito que esse foi o sentimento predominante em Elias, quando estava escondido na caverna (I Reis 19.14-18): “Só sobrou eu”.

De onde tirar forças para vencer mais este sentimento ruim? De novo, do exemplo de Jesus!

Jesus sentiu na cruz o pior sentimento que poderia ter sentido: o afastamento, o distanciamento, a separação dele com o Pai. Mas Ele permaneceu fiel e venceu a morte.

Se Jesus permaneceu fiel até a morte, “e morte de cruz”, nós também podemos vencer esse horrível sentimento de solidão que às nos abate. Vamos acreditar nas Escrituras que nos diz que Jesus é EMANUEL, isto é, DEUS CONOSCO. E também quando Ele nos diz que estará conosco TODOS OS DIAS ATÉ A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS. Jesus anda sobre o mar.

TERCEIRO SENTIMENTO RUIM: INCREDULIDADE
Não importa o tamanho da prova, se estamos confiantes em Deus e sentindo Sua presença, é fácil suportar. Mas quando estamos decepcionados e se sentindo sozinhos, “o bicho pega”. A Bíblia diz que “um abismo chama outro abismo”. O mesmo acontece com os sentimentos ruins: um puxa outro. Os discípulos começaram com decepção, logo depois, solidão, agora seus corações estão endurecidos: a incredulidade se estabeleceu.

O mesmo acontece conosco: se Jesus não resolver meus problemas hoje, meu coração já passa a duvidar que um dia Ele os resolverá. Se não vejo uma saída, meu coração já se desespera.

Ao se aproximar do barquinho dos discípulos, andando sobre as águas, Jesus diz: “Não temam… sou eu”. Mas Pedro duvida: “Se é o Senhor mesmo, manda eu ir ter contigo”. Ele foi e também andou sobre as águas, mas não creu o suficiente, olhou para baixo e afundou, sendo salvo pelas mãos de Jesus.

De onde tirar forças para vencer mais este sentimento ruim? Do exemplo de Jesus, sem dúvida!

Lá na cruz, na hora mais escura, no pior momento da crucificação, Jesus olha para o céu e diz: “Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito”.

Pedro olhou para baixo e afundou. Jesus olhou para o céu e venceu. Vamos nós também olhar para o alto e entregar a nossa vida nas mãos de Deus. Jesus anda sobre o mar.

CONCLUSÃO
As provas revelam em nós sentimentos ruins, tais como decepção, solidão e incredulidade. Mas o exemplo de Jesus e o poder da Sua Palavra são mais que suficientes para vencermos qualquer sentimento que nos faz sofrer.


Título: Jesus anda sobre o mar.

Autor: Pr Luis Fernando Matoso
08/11/2015

Jesus anda sobre o mar Jesus anda sobre o mar.

9 Comentários em “Jesus anda sobre o mar”

  1. rodrigo dos santos ferreiras

    Paz do Senhor Pr.Boa tarde! gostaria de saber se vocês não doa comentarios do novo e velho testamento pra mim e outros da minha igreja estuda,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *