Errata

Análise e errata da interpretação popular de alguns textos bíblicos.

errataSalmo 105.15: 
Não toqueis os meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas.

Interpretação popular: 
Não se deve falar mal dos líderes da igreja (mesmo que eles estejam agindo de modo errado), pois eles são “os ungidos de Deus”.

Esta interpretação nos leva ao Círculo Vicioso do Pecado Eclesiástico:
a) Por se sentirem “ameaçados por Deus”, os crentes acabam não denunciando os pecados dos seus líderes.
b) Os líderes corruptos, aproveitando-se desta “Imunidade Eclesiástica”, continuam pecando.

E, as conseqüências deste Círculo Vicioso do Pecado são:
a) Crentes desanimados, decepcionados e desviados dos caminhos do Senhor.
b) Igrejas doentes, sem a graça e o poder de Deus.
c) Baixo nível de envolvimento e comprometimento com a obra de Deus.
d) E, o mais grave de tudo, mais cedo ou mais tarde o nome do Nosso Senhor Jesus e do seu santo evangelho acabam sendo envergonhados (pois tudo que é feito às escondidas acaba sendo publicado no telhado – Lucas 12.3).

Considerações:
a) Quanto à unção, todos os crentes são “ungidos de Deus” (e não somente os líderes):
– O próprio Salmo 105 assim nos ensina, nos versos 12 a 15:
     Quando eram poucos homens em número, sim, mui poucos, e estrangeiros nela;
Quando andavam de nação em nação e dum reino para outro povo;
Não permitiu a ninguém que os oprimisse, e por amor deles repreendeu a reis, dizendo:
Não toqueis os meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas.

– Este conceito é confirmado no Novo Testamento. I João 2.20:
Vós (todos os crentes) tendes a unção do Santo.

b) Quanto à FALAR MAL dos líderes da igreja (ou de quem quer que seja), a Bíblia nos proíbe tal prática:
– Tiago 4.11: Irmãos, não faleis mal uns dos outros.

c) Por outro lado, qualquer pessoa da igreja que estiver agindo de modo errado, deve ser duramente disciplinada (*):
– I Timóteo 5.20: Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor.

(*) Com exceção dos idosos, que devem ser repreendidos de modo diferenciado (I Timóteo 5.1).

Errata (interpretação correta):
Não devemos falar mal de ninguém, seja um líder da igreja ou um membro comum, pois todos os crentes são ungidos de Deus e a Bíblia nos proíbe ficar falando mal dos irmãos, no entanto, se alguém está em pecado deve ser repreendido publicamente.


Tiago 3.10:
De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.

Interpretação popular: 
Há poder em suas palavras.

A maioria das pessoas acredita que o que alguém diz pode virar bênção ou maldição. Por isso ficam “recebendo” as palavras boas e “amarrando” as palavras de maldição, para evitar que elas saiam por aí e se cumpram.

Considerações:
a) O que Tiago 3.10 está a nos dizer é que da boca de alguns cristãos estavam saindo palavras agradáveis e palavras ruins.
b) Tiago 3.10 NÃO ESTÁ DIZENDO que da boca deles saiam graça divina e feitiços.
c) Não se pode negar que há algum poder nas palavras humanas, mas é poder humano, poder de influenciar e tomar decisões, tanto para o bem quanto para o mal.

Por exemplo, um pai que vive dizendo coisas más para seus filhos há de ver essas coisas ruins se cumprindo na vida deles, não por que “jogou feitiço” em seus filhos, mas por que os fez acreditar nas besteiras que lhes falou. Do mesmo modo, um pai que vive a elogiar e incentivar seus filhos há de ver suas “bênçãos” se cumprindo na vida deles, não por que “jogou graça divina” neles, mas por que os fez acreditar nas coisas boas que lhes falou.

Fundamentação bíblicaBênçãos e maldições procedem da boca de Deus!
“Quem é aquele que diz, e assim acontece, quando o Senhor o não mande? Porventura da boca do Altíssimo não sai tanto o mal como o bem? – Lamentações de Jeremias 3.37-38”.

O que esse texto está nos dizendo é bem simples:
– Não existe ninguém “que diz, e assim acontece”.
– Se alguém “diz, e assim acontece” é por que o Senhor o mandou falar; neste caso, trata-se de uma palavra profética e não de uma “maldição” lançada por um ser humano.
– É da boca do Altíssimo que sai tanto o mal (maldição) quando o bem (bênção).

Errata (interpretação correta):
Da boca dos seres humanos saem palavras que podem influenciar, tanto para o bem como para o mal (críticas, xingamentos, elogios, reconhecimento etc). É somente da boca de Deus que sai Bênçãos Celestiais ou Maldições. Se alguém fala alguma coisa e assim acontece, é por que essa pessoa, até mesmo sem saber, foi o “boca de Deus” naquela situação.


Provérbios 8.17:
Eu amo os que me amam, e os que de madrugada me buscam me acharão.

Interpretação popular: 
Os que oram de madrugada acharão a Deus.

Considerações:
O Capítulo 8 de Provérbios fala da sabedoria.

Errata (interpretação correta):
Logo, os que buscam a sabedoria de madrugada (isto é, os que estudam até tarde ou acordam cedo para estudar) a acharão.


Oséias 6.6:
Misericórdia quero, e não sacrifício.

Interpretação popular: 
A palavra “sacrifício”, neste texto, tem sido interpretada como esforço. Lamentavelmente, muitos crentes têm usado este versículo para se safar de algum trabalho na igreja, que eles sentem que vai requerer-lhes um grande esforço pessoal: “Deus não quer sacrifício”, dizem eles.

Considerações:
a) Os sacrifícios citados neste texto referiam-se à oferenda de animais no templo, conforme prescrito na lei de Moisés. Não tem nada a ver com a ideia de esforço.

b) Nesta declaração Deus não estava acabando com os sacrifícios (isso só viria a acontecer quando da morte de Jesus, o sacrifício perfeito, definitivo, que Deus aceitou).

c) Neste versículo Deus estava dizendo para o povo que não adiantava ficar oferecendo um monte de sacrifícios no templo e, ao mesmo tempo, estar vivendo em pecado e deixando de usar de misericórdia para com os necessitados, os órfãos e as viúvas.

d) O esforço pessoal é amplamente ensinado nas Escrituras. Se o cristão não se esforçar ao máximo, pouco ou nada conseguirá em sua carreira. Leia estes versículos: Marcos 12.30, Lucas 14.23, Lucas 16.16, Romanos 2.6, Romanos 4.4, I Coríntios 3.10-15, I Coríntios 9.27, Tito 3.8, Hebreus 10.24, Hebreus 11.34, Tiago 2.17, II João 1.8, Apocalipse 22.12.

Errata (interpretação correta):
Deus não estava acabando com os sacrifícios no templo, mas, sim, lembrando ao povo que todo aquele ritualismo era completamente vazio e sem significado se não viesse acompanhado de uma vida piedosa e de atos de misericórdia para com os desfavorecidos.

Quanto ao esforço pessoal, a Bíblia é clara: o crente tem que se esforçar, e muito. Até o ponto de fazer, não um, mas diversos “sacrifícios” pessoais para colocar o reino de Deus em primeiro lugar em sua vida.


Mateus 16.18:
… edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Interpretação popular: 
O inferno vai atacar a Igreja, mas, não prevalecerá contra ela.

Considerações:
Antigamente, nas cidades fortificadas, as portas eram importante item de defesa. “Prevalecer contra uma porta” era uma expressão usada para dizer que as portas foram derrubadas e a cidade foi invadida.

Errata (interpretação correta):
Logo, nesta declaração, Jesus não estava dizendo que a Igreja seria atacada pelo inferno. Ao contrário, Ele estava dizendo que a Igreja atacaria o inferno e derrubaria as suas portas.


Mateus 18.20:
Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.

Interpretação popular (há duas, para este versículo):
a) Onde estiverem dois ou três reunidos em nome de Jesus, ali há uma igreja.
b) Onde estiverem dois ou três reunidos em nome de Jesus, Ele promete estar presente.

Considerações:
a) Duas ou três pessoas reunidas em nome de Jesus não constituem, necessariamente, uma igreja.
b) Jesus se faz presente com qualquer número de pessoas, nem que seja apenas uma (Mateus 6.6).

Errata (interpretação correta):
Em Mateus 18.15-20 Jesus tão somente está nos ensinando como devemos executar a disciplina eclesiástica. As duas ou três pessoas de que fala o texto são as testemunhas que Ele exige para a validação de um caso disciplinar (citadas no versículo 16).

O que Jesus está dizendo é mais ou menos o seguinte: “Se vocês praticarem a disciplina eclesiástica do jeito que eu estou ensinando, com duas ou três testemunhas verdadeiras, eu estarei aprovando o processo disciplinar de vocês e tudo quanto vocês ligarem na terra será ligado no céu; e tudo quanto vocês desligarem na terra será desligado no céu.


Atos 16.31:
Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.

Interpretação popular: 
Este texto é interpretado como uma promessa aos que creem em Jesus: “Tu e a tua casa serão salvos”.

Considerações:
Observe que há uma vírgula antes de “tu e a tua casa”. O jeito mais fácil de ler corretamente esta frase é invertendo sua grafia (segundo as regras gramaticais): “Responderam eles: Tu e a tua casa, crê no Senhor Jesus e serás salvo”.

Errata (interpretação correta):
Logo, não se trata de uma promessa, mas, sim, de uma orientação: “Se você e seus familiares crerem em Jesus, serão salvos”.


I Coríntios 1.12:
Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo.

Interpretação popular: 
Dentre aqueles irmãos de Coríntios, somente os últimos eram espirituais, pois, somente eles diziam “eu sou de Cristo”.

Considerações:
O apóstolo Paulo estava repreendendo TODOS os irmãos de Coríntios, pois, a igreja estava dividida quanto à liderança (uns sujeitavam-se à Paulo; outros, à Apolo; outros, à Cefas), porém, estes últimos (aqueles que diziam “eu sou de Cristo”) estavam dizendo: “Nós não nos sujeitamos a nenhuma liderança espiritual humana. Somos de Cristo”.

Errata (interpretação correta):
Dentre aqueles irmãos de Coríntios, estes últimos (aqueles que diziam “eu sou de Cristo”) eram os mais carnais de todos, pois, rejeitavam os líderes espirituais da igreja, comissionados pelo próprio Senhor Jesus (Efésios 4.11).


II Coríntios 6.14:
Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis.

Interpretação popular: 
Um crente não deve se casar com pessoa não crente.

Considerações:
II Coríntios 6.14-18 não fala somente de casamento (“Que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?”).

Errata (interpretação correta):
A Bíblia proíbe todo e qualquer tipo de sociedade entre fiéis e infiéis (casamento, empresas e negócios, filiação em sociedades secretas ou reservadas, etc.).


II Coríntios 9.7:
Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

Interpretação popular: 
Cada um deve contribuir segundo propõe no seu coração (em outras palavras, ninguém está obrigado a dar 10% dos seus ganhos para a sua igreja; dá quanto quer).

Considerações:
O Capítulo 9 de II Coríntios não está falando de dízimos, mas, sim de uma oferta voluntária que o apóstolo Paulo levantou para socorrer os irmãos de Jerusalém.

Errata (interpretação correta):
Cada um deve contribuir segundo propôs em seu coração QUANDO SE TRATAR DE OFERTA VOLUNTÁRIA.
Este versículo não tem nada a ver com a questão dos dízimos.


Efésios 4.1-2:
Rogo-vos… que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados… suportando-vos uns aos outros em amor.

Interpretação popular: 
O cristão tem o dever de suportar os seus irmãos de fé.

Considerações:
Nesta interpretação, o verbo suportar tornar-se sinônimo de “tolerar”, “aguentar”, mas, na verdade, o significado bíblico é outro: SUPORTAR É DAR SUPORTE.

Errata (interpretação correta):
Devemos dar suporte aos nossos irmãos (isto é, ajudá-los em suas aflições e em seu crescimento espiritual).


Filipenses 4.13:
Tudo posso naquele que me fortalece.

Interpretação popular: 
Tudo posso TER, COMPRAR, FAZER, etc., naquele que me fortalece.

Considerações:
Nos versículos anteriores, o apóstolo Paulo afirma: “Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Sei estar abatido ou a ter abundância, ter fartura ou a ter fome”.

Errata (interpretação correta):
Tudo posso SUPORTAR naquele que me fortalece.


I Pedro 3.3:
O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos.

Interpretação popular: 
As mulheres não devem usar enfeites, tranças, jóias de ouro e vestidos luxuosos.

Considerações:
a) I Pedro 3.1-6 está ensinando como as esposas de maridos não crentes devem proceder para ganhar o companheiro para Jesus. SE este texto estivesse proibindo alguma coisa, estas “proibições” não se aplicariam às solteiras nem às esposas de marido crente.

b) Estas mulheres eram esposas de escravos (I Pedro 2.18). Eles foram desterrados (I Pedro 1.1). E, estavam passando por várias provações de ordem social e financeira (I Pedro 1.6). SE este texto estivesse proibindo alguma coisa seria um dos maiores absurdos que o apóstolo Pedro teria escrito em sua vida, pois, mulher de escravo não tem enfeites nem jóias de ouro, não vai ao salão arrumar o cabelo, nem tem vestidos luxuosos.
Interpretação correta:

Errata (interpretação correta):
O apóstolo Pedro não estava proibindo nada (pois, aquelas pessoas não tinham nada). Ele estava, sim, CONFORTANDO aquelas esposas de escravos que não tinham dinheiro para se arrumar, dizendo-lhes que o mais importante, aquilo que realmente ganha as pessoas para Cristo é: “O íntimo do coração, um espírito manso e tranqüilo…porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus”.


As contribuições a seguir foram enviadas pelo Pr Álvaro de Jesus Teodoro, a quem agradecemos de coração.


“A voz do povo é a voz de Deus”
Ouvi um pregador citando essa frase antibíblica e extrabíblica, oriunda do latim vox populi, vox Dei, como se fosse bíblica!

Errata (interpretação correta):
Quando Jesus andou na terra, a opinião do povo a seu respeito era variada. Uns o consideravam pecador (Jo 9:16) ou endemoninhado (Mt 12:24), e outros criam que ele era um profeta (Mt 16:13,14). Enquanto isso, a voz de Deus ecoava: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mt 3:17). Como a voz do povo pode ser a voz de Deus?


“Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”
Esse provérbio popular alude à persistência. Trata-se de um bom pensamento, mas extrabíblico! Conquanto não apareça nas páginas sagradas, realça o princípio da perseverança na oração (Mt 7:7,8; Lc 18:1-8).

Errata (interpretação correta):
Isso, porém, não nos autoriza a citar a frase como se fosse um versículo inspirado da Palavra de Deus.


“Até 1000 irá; de 2000 não passará”
Essa frase já virou história… Muitos “profetas da última hora” a usaram para alertar acerca da iminente volta de Cristo, antes ou durante o ano 2000. Mas o que a Bíblia realmente diz acerca da vinda de Jesus?

Errata (interpretação correta):
As palavras de Cristo quanto ao Arrebatamento da Igreja são mais do que claras: “… daquele dia e hora ninguém sabe…” (Mt 24:36). Leia também Atos 1:7, I Tessalonissenses 5:1 e II Pedro 3:8.


“Da semente da mulher levantarei um que esmagará a cabeça da serpente”
É comum ouvir pregadores citando essa frase como sendo a primeira promessa com relação à obra redentora de Jesus. Mas essa promessa não aparece nas Escrituras.

Errata (interpretação correta):
Em Gênesis 3:15, Deus disse para Satanás, personificado em uma serpente: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”.
É importante observar que o texto bíblico não usa o verbo “esmagar” e sim “ferir”. De acordo com a Palavra de Deus, o inimigo ainda não foi esmagado, isto é, derrotado por completo. Ele já está julgado (Jo 16:11), e, na cruz, Jesus o feriu (Cl 2:14,15). Entretanto, “… o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo de vossos pés” (Rm 16:20).


“Deus cegou os entendimentos dos incrédulos”
É sério! Ouvi um pregador dizendo isso…

Errata (interpretação correta):
Mas não foi Deus quem cegou o entendimento dos incrédulos! A Bíblia diz: “… o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus” (II Co 4:4). Esse “deus” é o diabo, e não o Deus verdadeiro que ilumina os que estão em trevas (Jo 8:12; I Jo 1:7).


“Diga-me com quem tu andas, e eu te direi quem és”
Clássica, não? Quantos pregadores não usam esse versículo… Alguém já chegou a dizer acerca dele: “Não está na Bíblia? Então devia estar!”

Errata (interpretação correta):
Bem, a Bíblia apresenta versículos parecidos, que podem ser usados em lugar da frase em questão: “O homem violento persuade o seu companheiro, e guia-o por caminho não bom” (Pv 16:29); “Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus. Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo” (Pv 4:13,14).


“É dando que se recebe”
Essa conhecida frase é extrabíblica, mas não chega a ser antibíblica.

Errata (interpretação correta):
A Bíblia confirma as palavras de Jesus em Lucas 6:38. Não deve, porém, ser usada como um versículo bíblico inspirado. O pregador só deve usar a frase “A Bíblia diz” quando for citar uma passagem sagrada. Caso contrário, deve deixar claro aos ouvintes que se trata apenas de uma boa frase.


“Esforça-te, e eu te ajudarei”
A expressão “Esforça-te” aparece 12 vezes na Bíblia, mas nunca acompanhada da frase “Eu te ajudarei”.

Errata (interpretação correta):
Observe: “Esforça-te, e tem bom ânimo” (Js 1:6,7,9,18; I Cr 22:13; 28:20); “Esforça-te, e esforcemo-nos” (I Cr 19:13); “Esforça-te, e faze a obra” (I Cr 28:10); “Esforça-te, e clama” (Gl 4:27). No plural, ela aparece oito vezes, sem o complemento citado (Nm 13:20; Js 10:25; 23:6; I Sm 4:9; 13:28; II Cr 15:7; Sl 31:24; Ag 2:4). Apesar disso, não há dúvida de que o Senhor ajuda os que se esforçam.


“Eu venci o mundo, e vós vencereis”
É claro que através da vitória de Cristo todos os seus seguidores autênticos, nascidos de Deus (1 Jo 5:4), se tornam mais do que vencedores (Rm 8:37).

Errata (interpretação correta):
Não obstante, as palavras de Jesus ditas em João 16:33 foram apenas: “Tenho-vos dito isto para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. O complemento “e vós vencereis” é um acréscimo às palavras do Mestre, prática que ele mesmo proibiu (Ap 22:18).


“Fazei o bem sem olhar a quem”
Essa frase é uma distorção de Gálatas 6:10: “Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé”.

Errata (interpretação correta):
O cristão deve fazer o bem, pois ele tem a bondade, um dos elementos do fruto do Espírito (Gl 5:22). Mas fazer o bem “de olhos fechados” pode ser perigoso. Existem muitos vigaristas dizendo-se missionários ou pastores. Eles sempre contam casos tristes para aplicar os seus golpes, e os irmãos bondosos, por não olharem a quem estão ajudando, acabam sendo lesados. Cabe-nos ajudar as pessoas comprovadamente necessitadas: “Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra” (Dt 15:11).


“Jesus é o Médico dos médicos”
Certos pregadores afirmam: “A Bíblia diz que Jesus é o Médico dos médicos”.

Errata (interpretação correta):
Nas Escrituras, não existe esta menção. Jesus é chamado de Senhor dos senhores e Rei dos reis (Ap 17:14). Em nenhum lugar ele é chamado de Médico dos médicos. A expressão hebraica que demonstra o seu poder de curar os enfermos é “Yahweh-Roph´eka”, que significa “O Senhor que te sara”, também traduzida como: “O Senhor, teu Médico” (Êx 15:26).


“Mente vazia é oficina do diabo”
De fato, a pessoa que não ocupa a sua mente com as “coisas que são de cima” (Cl 3:1,2) acaba ficando vulnerável aos ataques do adversário. Como ser espiritual, ele tem influência sobre a mente dos incrédulos (2 Co 4:4; Ef 6:17).

Errata (interpretação correta):
Segue-se que a frase é apenas apropriada para ilustrar o papel do diabo como tentador, não devendo ser usada com um versículo sagrado.


“Não cai uma folha de uma árvore sem a vontade de Deus”
A Bíblia mostra claramente que Deus é o Controlador da natureza. Em Isaías 40:12-31, vemos como ele tem o Universo em sua mão e faz o que lhe apraz.

Errata (interpretação correta):
Apesar disso, a frase em questão não é um versículo bíblico!


“O amor encobre uma multidão de pecados”
Essa frase possui um acréscimo sutil, capaz de torcer a mensagem bíblica. Encobrir significa esconder, ocultar. E, de acordo com a Bíblia, “O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará” (Pv 28:13). É preciso atentar para o que realmente as Escrituras dizem: “… a caridade cobrirá uma multidão de pecados” (I Pe 4:8).

Errata (interpretação correta):
Dentro do contexto bíblico, cobrir significa perdoar. E a diferença entre cobrir e encobrir pecados é vista principalmente no Salmo 32: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto” (v. 1); “Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri” (v. 5).


“O cair é do homem, mas o levantar é de Deus”
É comum o uso dessa frase para animar irmãos que fracassam na fé. Quem a usa, tenta demonstrar que a pessoa caída não precisa se preocupar. Deus a levantará em tempo oportuno. Entretanto, se o homem não tomar uma posição, levantando-se, tal como o filho pródigo, Deus não o socorrerá (Lc 15:17-24).

Errata (interpretação correta):
O texto de Tiago 4:8 mostra que o primeiro passo deve ser dado pelo homem. A Bíblia não diz: “Quando Deus se chegar a ti, chega-te para ele”. O homem precisa querer, desejar se chegar a Deus. Em toda a Escritura, observa-se que Deus convida o homem a se levantar, pois o cair é do homem, e o levantar também é do homem (Pv 24:16; Ef 5:14)!


“O dinheiro é a raiz de todos os males”
Às vezes, por não lerem a Bíblia com atenção, alguns pregadores caem no erro de omitir parte dos versículos bíblicos, gerando confusão. O dinheiro é importante e precisamos dele para a nossa manutenção.

Errata (interpretação correta):
O errado é pôr o coração nele (Mt 6:19-21). É por esse motivo que Paulo não condenou o dinheiro, mas sim a ganância e a avareza: “Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” (I Tm 6:10).


“O pouco com Deus é muito”
Há pregadores citando essa frase como se fosse bíblica.

Errata (interpretação correta):
É verdade que a matemática de Deus é diferente, pois quanto mais se tira tanto mais é acrescentado (Pv 11:24). Todavia, conquanto a frase em questão seja correta, ela não está registrada no Livro Sagrado.


“Os viciados não herdarão o reino de Deus”
A palavra “viciado” se aplica à pessoa que possui qualquer tipo de vício (do latim vitiu, tendência habitual para o mal). Mas a Bíblia não condena de forma explícita os viciados, como ocorre neste pseudo-versículo bíblico. Alguém poderá perguntar: “Se a Bíblia não condena especificamente o cigarro ou algum tipo de droga, eu tenho permissão para usá-los?”

Errata (interpretação correta):
Quando o cânon do Novo Testamento foi encerrado, ainda não havia o cigarro nem as drogas conhecidas hoje, não havendo razão para os escritores neotestamentários condená-los de modo específico. Contudo, está claro nas páginas sagradas que os que destroem o corpo, independentemente da maneira como o fazem, não herdarão o reino de Deus (I Co 6:10-20; Gl 5:19-21). Ademais, Zofar alertou: “Porque ele [Deus] conhece os homens vãos, e vê o vício; e não o terá em consideração?”, Jó 11:11.


“Quem com ferro fere, com ferro será ferido”
Essa frase, empregada para enfatizar a justiça de Deus, não está registrada na Bíblia Sagrada.

Errata (interpretação correta):
É uma deturpação das palavras de Jesus ditas a Pedro, em Mateus 26:52: “Mete no seu lugar a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão”.


“Quem dá aos pobres, empresta a Deus”
Usada principalmente pelos católicos romanos, essa frase já está nos lábios de alguns cristãos.

Errata (interpretação correta):
Todavia, o versículo bíblico que mais se aproxima de tal afirmação é Provérbios 19:17: “Ao Senhor empresta o que se compadece do pobre, e ele lhe pagará o seu benefício”. Alguém dirá: “Mas não é a mesma coisa?” Não! Pois o versículo bíblico possui o selo da inspiração!


“Quem não vem pelo amor, vem pela dor”
É verdade que muitas pessoas, depois de passarem por uma dolorosa experiência, entendem a vontade de Deus (Dn 4:30-37; At 9).

Errata (interpretação correta):
Entretanto, isso não é uma regra. Existem pessoas que nem mesmo pela dor se arrependem. Por isso, a Palavra de Deus alerta: “O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, será quebrantado de repente sem que haja cura” (Pv 29:1).


“Vem a mim como estás”
Jesus recebe o pecador arrependido na condição em que está.

Errata (interpretação correta):
Todavia, a frase em questão não está registrada nos Evangelhos, apesar de ser usada com freqüência por muitos pregadores. Em seu lugar, pode-se usar um versículo bíblico autêntico, como Mateus 11:28: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”.

Portanto, não seja como o papagaio, que repete, repete, repete… Seja como os bereanos, que examinavam nas Escrituras tudo o que ouviam. Afinal, a própria Bíblia Sagrada diz: “Examinai tudo. Retende o bem” (I Ts 5:21).


Contribuição enviada pelo irmão Emerson Guaita:

Muitas pessoas citam João 10.10 dizendo “o diabo veio para matar, roubar e destruir”, mas, na verdade, o versículo refere-se “ao ladrão” e não ao diabo especificamente: “O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir”.


 

 

Esta Errata, como qualquer outra errata, não tem a intenção de ofender ninguém. O objetivo de qualquer errata é, tão-somente, alertar quanto aos erros, neste caso, quanto aos erros populares de interpretação. Se você discorda de algum ponto desta errata, envie-nos sua opinião.

Caso você também conheça alguma interpretação bíblica errata e quer acrescentá-la nesta errata, entre em Contato conosco.

Site do Pastor – Errata – Errata