As aparências enganam?

As aparências enganam?

AS APARÊNCIAS ENGANAM?

As aparências enganam? As aparências enganam?
Texto:
Marcos 12.41-44

“E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento”.

Mensagem central:
JESUS ENXERGA ALÉM DAS APARÊNCIAS

Pergunta auxiliar: Assentado ali, defronte à arca do tesouro, o que Jesus enxergou além das aparências?

1a. RESPOSTA: JESUS VIU PESSOAS QUE NUNCA DAVAM NADA PARA A CASA DE DEUS.
O texto não o diz, especificamente, mas, certamente, parado ali, observando as multidões, Jesus deve ter visto muitos que, como hoje em dia, só vem à casa de Deus para pedir, mas nunca trazem nada.

Nunca trazem por que não têm, ou não têm por que nunca trazem?

“O que muito semeia, muito colhe. O que pouco semeia, pouco colhe. O que nada semeia, nada colhe”.

“Ninguém é tão rico que não precisa de nada, nem tão pobre que não possa dar nada”. Mesmo que uma pessoa não possa, de fato, trazer ofertas em dinheiro à casa de Deus, se quisesse poderia, com certeza, ajudar de outras formas igualmente importantes.
2a. RESPOSTA: JESUS VIU PESSOAS RICAS DANDO MUITO, MAS SUAS OFERTAS NÃO VALIAM NADA
Aquelas ofertas não valiam nada para Deus pois, além de serem dadas com o intuíto de se auto-promoverem aos olhos dos outros, tratavam-se de sobras. Não eram as primíicas. Não tinham qualquer significado em termos de um grande esforço pessoal em favor da obra de Deus.

Deus não é mendigo, que aceita sobras, e jamais ocupará o segundo lugar em nossa vida: Ou nós o colocamos em primeiro lugar, ou Ele fica de fora.
3a. RESPOSTA: JESUS VIU A VIÚVA POBRE, QUE DEU TÃO POUCO, MAS A SUA OFERTA FOI A MAIS VALIOSA DO DIA
Foi a mais valiosa, pois era o melhor que aquela mulher podia fazer para Deus e o fez, apesar de ter ficado sem sustento. Não foi ato de fé, como alguns querem ensinar. É mais provável que tenha sido um ato de amor.

Ela poderia até pensar que a sua oferta não faria nenhuma diferença, diante de tanta riqueza que estava sendo depositada naquele dia, mas, mesmo correndo o risco de ser ridicularizada aos olhos humanos, fez questão de dar a sua oferta.

Muitas vezes o crente pensa que a sua contribuição é pequena demais e enterra os seus talentos, mas Jesus não se deixa impressionar pelas aparências. Ele enxerga além das aparências. Ele, como ninguém, sabe julgar as nossas obras e intenções.
CONCLUSÃO
É, de fato, Jesus enxerga além das aparências. Viu as pessoas que não davam nada, nada semeavam. Viu também os que davam muito, mas suas ofertas não valiam nada, pois não eram primícias, mas, sobras. E viu a viúva pobre, que deu tão pouco, mas, para Deus, foi a maior oferta do dia, pois deu o seu melhor.

APELO
Não tem enganar Jesus, ele não se deixa levar pelas aparências. Faça o seu melhor pra Deus!
Deus seja louvado!

Autor: Pr Ronaldo Franco
Sermão elaborado coletivamente no Aulão ministrado na Igreja Batista de Eldorado, SP, no dia 17/03/2012.

1 Comentário em “As aparências enganam?”

  1. MAURO PATRIÇIO DOS PASSOS

    um ótimo ensino para a igreja atual, não podemos viver de aparência, Deus conhece o nosso coração, que o Senhor nosso DEUS nos ajude e tire a hipocrisia de nosso meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *