Acepção? Isso não!

images

ACEPÇÃO? ISSO, NÃO!
Tiago 2.1-13

Propósito Geral: Exortativo.
Tema Específico: Acepção de pessoas.
Ideia Central do Sermão:

A ACEPÇÃO DE PESSOAS É UM PECADO COLETIVO DOS MAIS  GRAVES E DESASTROSOS EM UMA IGREJA.

Frase de Efeito: NÃO TENHAIS A VOSSA FÉ EM ACEPÇÃO DE PESSOAS.

Pergunta de Ligação: Por quais MOTIVOS a igreja deve lutar com unhas e dentes contra a acepção de pessoas?


PRIMEIRO MOTIVO:    Porque, ao agir assim, nos fazemos juízes de maus pensamentos – (vs 3)
Tema do Meio:                  Corrupção
Explicação:                        Ao bajular o rico e desprezar o pobre, estamos agindo como juízes corruptos, que favorecem os ricos em seus tribunais, em detrimento dos pobres.
Ilustração:
Fundamentação:                Dt 24.17, Dt 27.19, Sl 68.5, Is 1.17, Is 10.2.
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:


SEGUNDO MOTIVO:  Porque não podemos desprezar aqueles a quem Deus tem honrado (vs 5-6a)
Tema do Meio:               Honra devida.
Explicação:                     Se Deus tem honrado os desfavorecidos, escolhendo-os para serem ricos na fé, não devemos desprezá-los.
Ilustração:
Fundamentação:             Rm 2.10, Rm 9.21, Rm 12.10, Rm 13.7, I Co 12.23-26, Fp 2.29, I Tm 5.17, II Tm 2.20, I Pe 3.7.
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:


TERCEIRO MOTIVO:  Porque precisamos ter vergonha na cara (vs 6b-7).
Tema do Meio:                Brio
Explicação:                      Temos que ter brio (vergonha na cara) e parar de bajular aqueles que exploram e usurpam o próximo.
Ilustração:
Fundamentação:               II Cr 30.15, Esdras 8.22, Esdras 9.6, Sl 83.16, Ap 3.18.
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:


QUARTO MOTIVO:  Porque esse procedimento é contrário à Lei do Amor (vs 8)
Tema do Meio:            Amor
Explicação:                  Quem faz acepção de pessoas não conhece o verdadeiro amor, pois o amor trata a todos com respeito.
Ilustração:
Fundamentação:          Mt 24.12, Jo 5.42, Rm 5.5, Rm 12.9-10, Rm 13.10, I Jo 4.7
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:


QUINTO MOTIVO:   Porque é pecado grave (vs 9-12)
Tema do Meio:            Pecado grave
Explicação:                   Para que não fiquem dúvidas quanto à gravidade desta prática aos olhos de Deus, a Bíblia nos diz que acepção de pessoas é comparável a adultério e assassinato.
Ilustração:
Fundamentação:           Veja algo semelhante em I Sm 15.23: “A rebelião é como pecado de feitiçaria,  e o porfiar é como iniqüidade e idolatria”.
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:

SEXTO MOTIVO: Porque a igreja que age assim cai da graça (vs 13)
Tema do Meio:       Desgraça
Explicação:              Ao agir desta maneira reprovável, a igreja cai da graça e passa a ser redargüida pela lei como transgressora. E “o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia”. Torna-se uma igreja desgraçada, vivendo às margens da misericórdia de Deus.
Ilustração:
Fundamentação:     Hb 12.16-17, I Co 10.12.
Opinião Contrária:
Ponto-Cruz:
Glorificação:
Aplicação:
Apelo do Meio:

CONCLUSÃO
Sim, temos motivos de sobra para lutar contra a acepção de pessoas dentro da igreja:
– Ao agir assim, nos fazemos juízes de maus pensamentos.
– Não podemos desprezar aqueles a quem Deus tem honrado.
– Precisamos ter vergonha na cara.
– Esse procedimento é contrário à Lei do Amor.
– É pecado grave.
– Derruba a igreja da graça.

Apelo Final

Deus seja louvado!

Autor: Pr Ronaldo Alves Franco

5.02.2007