A Matemática do Namoro e do Casamento

a matemática do namoro e do casamento

a matemática do namoro e do casamento

A MATEMÁTICA DO NAMORO E DO CASAMENTO
Marcos 10.7-8

O namoro e o casamento têm muita semelhança com as quatro OPERAÇÕES da matemática:

Primeira operação matemática: SUBTRAÇÃO (“deixará o homem a seu pai e mãe”)

  • O primeiro ato de quem quer ter uma vida a dois é “subtrair” pai e mãe.
  • Os filhos precisam “perder” pai e mãe, liberar-se deles, para poder formar uma nova família.
  • Os filhos precisam “cortar o cordão umbilical” familiar para poderem se unir com alguém de fora.
  • Subtraem de si a mentalidade de vida de solteiro para viver junto um com o outro.
  • Subtraem de si os comportamentos infantis que restaram de sua vida dependente dos pais para assumir uma vida adulta definitivamente.
  • Subtraem (abrem mão) gostos e vontades pessoais que possam prejudicar o relacionamento.

    Você está disposto a diminuir algo em prol do seu relacionamento?
    Renuncie qualquer coisa que possa atrapalhar a sua vida a dois! a matemática do namoro e do casamento

Segunda operação matemática: ADIÇÃO

(“e unir-se-á à sua mulher”)

  • Depois da “subtração” (deixar pai e mãe), vem a adição: Unir-se à sua mulher. União de alma, sonhos, alvos, propósitos. No casamento, os dois “se tornam uma só carne”.
  • O casal soma forças, e a soma dos dois juntos é maior que as soma deles separados.
  • Ele soma na vida dela o que falta para ela. Ela soma na vida dele o que falta para ele.
  • No namoro e no casamento também se faz adição constante de amor, afeto, respeito e fé.

    Você tem somado com seu parceiro?
    Procure sempre acrescentar um ao outro e serão felizes! a matemática do namoro e do casamento

Terceira operação matemática: MULTIPLICAÇÃO

  • O namoro e o casamento facilitam a multiplicação de muitas coisas: Pode multiplicar o amor (se semear amor, colherá amor), afeto, respeito, sonhos, projetos, amigos e até filhos, na hora certa.
  • O tempo, o diálogo e a paciência precisam ser multiplicados constantemente.

    Você tem multiplicado em seu relacionamento?
    Não pense apenas em si mesmo e sim no conjunto do casal! a matemática do namoro e do casamento

Quarta operação matemática: DIVISÃO

  • Para o dar certo, é preciso aprender a dividir no sentido de compartilhar e deixar o egoísmo.
  • No namoro e no casamento não se acumula, reparte-se. Não queremos tudo para nós, mas dividimos com amor e alegria. Não queremos reter, mas partilhar. O amor não é egoísta, mas doador. Não visa seus próprios interesses, mas o bem estar do outro. Quem ama reparte.
  • Quem sabe somar, subtrair e multiplicar também precisa aprender a dividir.
  • Divide-se os recursos, os bens, as tarefas de casa, a vida comum do lar.
  • Divide-se necessidades, emoções e interesses mútuos.

    Você tem aprendido a dividir com seu parceiro/a?
    Você não está mais sozinho, então aprenda a compartilhar em seu namoro ou casamento! 

CONCLUSÃO

A matemática do namoro e do casamento é preciso subtrair (deixar) para se unir, é preciso unir para multiplicar e é preciso dividir para continuar crescendo. Quando a conta está certa, o resultado é a bênção de Deus! Será que você está fazendo a conta certa em seu namoro ou casamento?

Mensagem baseada num sermão de mesmo título do Pr. Hernandes Dias Lopes, presbiteriano, e aperfeiçoado pelos Pastores Welfany Nolasco Rodrigues e Pr Ronaldo Franco.

www.copeb.com.br

a matemática do namoro e do casamento

2 Comentários em “A Matemática do Namoro e do Casamento”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *