A doença do pecado

A DOENÇA DO PECADO

Um médico australiano relatou-me uma conversa que se passou entre um homem e o barbeiro. Enquanto trabalhava com a tesoura, o barbeiro observou: “Humm – estou vendo que está com uma ferida nos lábios.”

“É”, replicou o cliente, “é o cigarro que causa isso.”

“Bem”, disse o outro, “não parece estar-se cicatrizando.”

“Ah, mas vai sarar”, respondeu o homem confiantemente.

Um mês depois esse homem voltou à barbearia. A ferida de seu lábio estava bem maior e apresentava um feio aspecto…
“Não se preocupe”, disse ele ao barbeiro; “agora estou usando uma piteira. Deve sarar logo.”

Mas o barbeiro não pôde deixar de preocupar-se com aquele cliente e arranjou algumas fotos de casos de câncer dos lábios. Mostrou-as ao amigo, instando com ele a que comparasse as figuras com seu próprio lábio.

“É; realmente são parecidos”, admitiu ele. “Mas não me preocupo.”

No mês seguinte o homem não apareceu para o costumeiro corte de cabelo. Telefonou para a casa dele, para indagar a seu respeito, e recebeu a seguinte resposta: “Ah, você não sabia? Ele morreu de câncer há dois dias.”


O salário do pecado é a morte.

Romanos 6.23

Extraído do livro “Como nascer de novo”, de Billy Graham.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *