A cadeira vazia

a cadeira vazia

A CADEIRA VAZIA

O pastor foi chamado para orar por um homem muito enfermo. Quando entrou no quarto, encontrou o pobre homem na cama com a cabeça apoiada num par de almofadas. Havia uma cadeira vazia ao lado da cama, fato que levou o pastor a pensar que o homem estava aguardando a sua chegada.
– Suponho que o senhor estava me esperando? disse o pastor.
– Não, quem é você? respondeu o homem enfermo.
– Sou o pastor que a sua filha chamou para orar por você; quando entrei e vi a cadeira vazia, por isso eu imaginei que você soubesse que eu viria visitá-lo.
– Ah, sim, a cadeira vazia! Ela tem uma história…
– Conte-me, meu amigo,
pediu o pastor.
– Eu não sabia orar. Nunca aprendi, pois sempre achei que Deus estava muito distante de mim, ocupado com coisas mais importantes. Até que um amigo me disse: “Orar é muito simples. Orar é conversar com Jesus. Quando quiser falar com Ele, sente-se numa cadeira e coloque uma outra à sua frente, vazia e, pela fé, converse com Jesus”. Gostei da ideia e, desde então, tenho conversado com Ele durante umas duas horas diárias. Sempre cuidando pra ninguém ver, especialmente a minha filha, senão me internam num manicômio,
disse ele com um largo sorriso.

O pastor gostou do jeito dele, e conversaram um bom tempo. Por fim oraram juntos e o pastor foi embora.
Dois dias mais tarde, a filha de José comunicou que seu pai havia falecido.

– Ele morreu em paz? perguntou o pastor.
– Sim, pastor, eu creio que sim, creio que ele partiu em paz. Pouco antes de falecer, ele me disse que amava muito e me deu um beijo. Tive que deixá-lo por alguns minutos e, assim que voltei ao quarto, ele já havia partido. Só uma coisa me intrigou, pastor…
– O que foi, minha irmã? perguntou o pastor.
– Sabe aquela cadeira que tinha lado da cama dele? Ele a arrastou para bem perto da cama e morreu com a cabeça encostada nela.
– Louve a Deus por isso, minha irmã.
– Por que, pastor?
– Por que ele morreu no colo de Jesus.